Tamanho do texto

Brasileiro da Lotus Renault larga em 14º, mas diz que seria 11º se não tivesse falhado no Q2

Em 14º no classificatório para o Grande Prêmio de Abu Dhabi , Bruno Senna lamentou o erro cometido em sua volta rápida no Q2. Neste sábado (12), o brasileiro da Lotus Renault afirmou que poderia largar em 11º, não fosse por sua falha na segunda etapa do treino. O piloto também disse ter esperança de que sua colocação no grid não o atrapalhe tanto na corrida, que acontece às 11h (Brasília) deste domingo (13).

Veja também: Funcionários treinam em Interlagos para o Grande Prêmio do Brasil

“Estou desapontado, pois perdi muito tempo com um erro que cometi na minha última volta. Foi uma aposta em uma volta rápida e infelizmente não consegui atingir minha meta”, admitiu Senna. “Sinto que realmente poderia ter chegado em 11º”, completou.

Dono de 2 pontos no Mundial de Pilotos , o brasileiro da Lotus Renault afirma que, apesar de estar em uma posição desvantajosa no grid, espera poder se sair bem em Yas Marina . De acordo com Senna, os pneus foram pouco usados no classificatório, o que pode ser boa coisa para seu rendimento na prova deste domingo. “Estou ansioso para a corrida”, afirmou. “Abu Dhabi é excitante e darei meu máximo”, finalizou.

A pole position ficou com Sebastian Vettel, pela 14ª vez na temporada. A marca faz com que o alemão iguale o recorde de Nigel Mansell , dono de 14 largadas na posição de honra em 1992. Seguindo o piloto da Red Bull estão, respectivamente, Lewis Hamilton e Jenson Button. Felipe Massa é sexto e Rubinho , com problemas no motor, não correu no classificatório e larga em último.