Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Bruno Senna afirma que carro da Williams é bastante confiável

Brasileiro afirma que briga no meio da tabela será acirrada e vê Ferrari um nível abaixo de Red Bull e McLaren

iG São Paulo |

O piloto Bruno Senna, da Williams, comentou nesta quarta-feira (7) sobre a temporada 2012 da Fórmula 1, que começa no dia 18 de março, na Austrália. O brasileiro falou de seu carro para o ano, da pressão em cima dos brasileiros da categoria na temporada, e fez até previsões para o campeonato, afirmando que a Ferrari está abaixo de Red Bull e McLaren.

Leia também: Niki Lauda critica Ferrari e falta de competitividade de Massa

Com relação à Williams, Senna vê o carro confiável para 2012, mas ainda espera melhoras. “Acho que temos bastante potencial de melhorar o carro e achar mais velocidade, mas ele tem sido muito confiável. Conseguimos fazer muita quilometragem e o carro é dócil de pilotar no limite. Acredito que vamos poder achar mais velocidade no carro com os upgrades que vão sendo trazidos. E acho que vamos melhorar ainda mais em relação ao consumo dos pneus, que também já é um positivo do carro”.

Senna também comentou sobre a briga entre as equipes do meio da tabela “Todas as equipes tiveram um pulo para frente, acho que a Force India, Toro Rosso e a Sauber estão fortes. Elas tiveram uma evolução razoável em relação ao ano passado”. O brasileiro vê muito trabalho pela frente na disputa. “Acho que o meio do grid vai estar bem apertado, vai estar todo mundo muito próximo um do outro. A gente vai ter de ralar bastante para conseguir andar na frente deles”.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

O brasileiro negou que se sentiu menosprezado com a chegada do ex-piloto Alexander Wurz para ser tutor dos pilotos da Williams. “A experiência dele é muito importante em relação ao que a gente consegue entender das pistas, da evolução dos carros. Não tem nenhum tipo de sentimento de ser menosprezado porque a experiência é sempre bem-vinda. E tenho certeza que a equipe me escolheu porque confia 100% em mim”.

Sobre os pilotos brasileiros, Senna minimizou a pressão de que ele e Felipe Massa tenham contrato apenas até o final do ano. “Todos os pilotos, independentemente de serem brasileiros ou não, têm a pressão grande para entregar resultados. Estamos fazendo sempre o máximo que podemos, independentemente da duração do contrato. Acho que esse é o começo da minha carreira; com um bom trabalho neste ano, a gente pode estender esses contratos e, se Deus quiser, ficar bastante no futuro”.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Senna também aproveitou e palpitou sobre as equipes do topo, apontando uma provável zebra. “A Ferrari não aparenta estar com tanta performance, a não ser eles estejam escondendo o jogo. E a McLaren e a Red Bull estão um pouco na frente de todo mundo, pelo que parece. Acho que a grande surpresa foi a Caterham, que está tendo uma performance razoável chegando nas equipes que estão na frente”.

Leia tudo sobre: Fórmula 1F1Bruno SennaWilliamsFelipe Massa

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG