Hamilton, Alonso e Webber lutaram pela vitória. Massa e Vettel travaram disputa pelo quarto lugar. Relembre os momentos decisivos

O Grande Prêmio da Alemanha desse domingo (24) viu o líder do campeonato , Sebastian Vettel, ficar fora do pódio pela primeira vez na temporada . Em uma corrida emocionante, com muitas ultrapassagens e revezamento das principais equipes na ponta, a vitória ficou com Lewis Hamilton, segunda dele no ano – a outra aconteceu no GP da China .

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Fernando Alonso, que havia largado em quarto, conseguiu terminar em segundo e comemorou o resultado como uma vitória . Mark Webber largou na pole, liderou a corrida por algumas voltas, mas ficou em terceiro, completando o pódio.

Felipe Massa também teve participação importante na prova. O brasileiro se defendeu dos ataques de Vettel por mais de 30 voltas e vinha na quarta colocação quando, no giro final, os dois pararam nos boxes. A Ferrari foi mais lenta que a Red Bull e permitiu que o alemão ganhasse a posição.

Relembre a seguir os momentos decisivos do GP.

1) Largada emocionante

Desde o início a corrida já apresentou emoções. Hamilton, que pela primeira vez na temporada ocupava a primeira fila do grid, ultrapassou Webber e assumiu a liderança logo nos primeiro metros.

Alonso foi outro que se deu bem e conseguiu superar Vettel na primeira curva, passando para a terceira posição. Massa também teve um bom início. O brasileiro usou a parte externa da pista, mas ficou preso atrás de Vettel, o que lhe custou a quinta posição -perdida para Nico Rosberg, da Mercedes.

2) Vettel se afasta do pódio e Massa briga com Rosberg

Os pilotos que perderam posições na primeira volta logo tentaram retomá-las. Vettel, desacostumado a ficar atrás, foi com tudo para cima de Alonso, que foi ultrapassado pelo alemão ao errar e sair da pista na segunda volta. O espanhol, no entanto, deu o troco no oitavo giro e recuperou o terceiro lugar. Logo em seguida, o líder do Mundial de Pilotos derrapou na grama molhada e rodou, afastando-se da briga pelo pódio.

Massa também protagonizou uma boa disputa. O piloto perseguiu Rosberg desde o começo até conseguir superá-lo na 12ª volta, na reta dos boxes – mesmo local onde Alonso havia ultrapassado Vettel. O tempo perdido atrás do piloto da Mercedes, entretanto, fez com que o brasileiro se distanciasse do pelotão da frente.

3) McLaren, Red Bull e Ferrari se revezam na ponta

Na ponta, a briga era intensa entre os três primeiros colocados: Hamilton, Webber e Alonso. Após ter voltado atrás de Webber na primeira rodada de pit stops, Hamilton viu um bom trabalho da McLaren na segunda parada e voltou para a pista lado a lado com o piloto da Red Bull. Após alguns metros emparelhados, o britânico deixou Webber para trás.

Na volta seguinte, foi vez de Alonso trocar os pneus. Após um ótimo desempenho dos mecânicos da Ferrari, o espanhol chegou a voltar à frente de seus rivais, mas com compostos ainda frios, e logo foi superado por Hamilton.

4) Vettel passa Massa nos boxes

Massa e Vettel fizeram uma corrida à parte. O alemão foi ultrapassado pelo brasileiro algumas voltas após ter rodado no início da prova, mas permaneceu em sua cola por praticamente toda a corrida. O piloto da Ferrari se segurou como pôde por mais de 30 voltas, mas, na última, precisou trocar seus pneus macios pelos duros. Vettel estava na mesma situação e foi para o pit stop junto com o brasileiro.

Mais uma vez, a Red Bull foi melhor do que a Ferrari nos boxes e o alemão saiu na frente, conquistando a quarta colocação no giro final. Foi a primeira vez na temporada que Vettel não subiu ao pódio. Já Massa teve de se contentar com o quinto lugar .

5) Alonso ganha carona de Webber

Após o fim da corrida, um momento inusitado: Alonso, que terminou em segundo, não tinha combustível suficiente para chegar aos boxes, estacionou e ganhou uma carona de Webber, terceiro colocado – a cena lembrou a protagonizada por Ayrton Senna e Nigel Mansell em 1991, no GP da Grã-Bretanha.

Os pilotos corriam o risco de serem punidos - Webber por não ter ido direto aos boxes e Alonso caso não tivesse a quantidade necessária de combustível para a inspeção da FIA. Mas a entidade liberou ambos de qualquer penalidade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.