Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Barrichello defende mudanças na Williams para o restante do ano

Brasileiro lamentou demissões, mas disse que a equipe precisava de alterações

Gazeta |

Rubens Barrichello, ciente da má fase vivida pela equipe Williams nesta temporada 2011, afirmou que algumas mudanças dentro da escuderia são necessárias para o restante da disputa da F1 neste ano. Apesar disso, lamentou o pedido de demissão do diretor técnico, Sam Michael, e do chefe de aerodinâmica, Jon Tomlinson, do time.

Siga o iG automobilismo no Twitter

Barrichello e Michael trabalharam juntos em seus últimos anos como piloto da Jordan, entre o final de 1994 e 1996. "Ainda é muito cedo para comentar as mudanças. Diria que fiquei triste ao ver o anúncio de Sam. Trabalhei com ele nos meus tempos de Jordan e estava feliz em me reencontrar com ele na Williams", disse o brasileiro.

"Acho que a equipe precisa de mudanças, obviamente. Há muitas pessoas fazendo trabalhos diferentes neste momento. Michael está fazendo o equivalente a cinco ou seis tarefas", continuou.

Quanto à disputa do GP da Turquia, Barrichello está confiante para a quarta etapa da temporada. "Espero ter uma semana competitiva diante dos rivais com a equipe que temos. Temos algumas peças novas chegando e felizmente elas podem nos favorecer na corrida", disse.

"O circuito de Istambul é um dos mais desafiadores do calendário da Fórmula 1 e pretendemos voar nele. Todos dizem que o grande destaque é a curva oito, o que de fato é verdade. Entretanto, gosto de outros pontos da pista e acredito que será um grande desafio", encerrou Rubinho.

Leia tudo sobre: F1Rubens BarrichelloWilliams

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG