Brasileiro, presidente da Associação de Pilotos, acredita que decisão pode aumentar o número de acidentes

Getty Images
Barrichello acredita que uso da asa móvel em Mônaco compromete a segurança da prova
Presidente da Associação de Pilotos, Rubens Barrichello não gostou da decisão da FIA de permitir o uso da asa traseira móvel durante o fim de semana do Grande Prêmio de Mônaco. De acordo com o brasileiro, os competidores acham que o dispositivo pode ser inseguro no local.

Siga o iG Automobilismo no Twitter .

“Adoraria ver as pessoas que mandam sentando no carro e tentando fazer o túnel com a asa aberta. Em minha opinião, eles estão esperando algo ruim acontecer. E, quando acontecer, eles vão simplesmente dizer que então está proibido para o próximo ano. Os pilotos não foram ouvidos e eu acho que a decisão foi errada”, disse Rubinho, em entrevista à revista alemã Autosport .

De acordo com o piloto da Williams, o uso da asa traseira móvel pode causar acidentes que poderiam ser evitados.

“Posso ver uma corrida com safety cars durante muito tempo. Mônaco é o que é. Não é próprio para ultrapassagens. Eles acham que podem introduzi-las pelo uso da asa móvel? Eles provavelmente podem, mas isso pode acabar machucando alguém”, opinou Barrichello.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.