Líder do Mundial, piloto da Red Bull diz que a qualquer hora sua sorte pode mudar

Mais jovem piloto a conquistar o Mundial de Fórmula 1 , Sebastian Vettel vem dominando as pistas neste ano. Com cinco vitórias em sete etapas, o alemão acredita que o seu título de 2010 não o coloca em vantagem em relação a outros do grid.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

"Não acordo pensando que sou campeão. Tudo em que penso é na próxima corrida. Eu posso ter ganhado o campeonato, mas não é por isso que tenho alguma vantagem", disse Vettel, em entrevista ao jornal inglês Daily Mail .

"Na Fórmula 1, assim que a temporada termina, tudo fica igual entre os melhores times, já que partimos do zero novamente", acrescentou o piloto da Red Bull, que lidera o Mundial deste ano com 161 pontos , 60 a mais que Jenson Button, da McLaren.

"Sei que o meu momento ao sol pode terminar a qualquer momento. Posso quebrar uma perna caindo na escada e tudo está terminado. A melhor parte em ser o número um é que ninguém pode tirar isso de mim. Sou muito orgulhoso disso, e apesar de ter dias bons e ruins, provei a mim mesmo que posso fazer isso", declarou o jovem alemão.

Correndo na principal categoria do automobilismo, Vettel ressaltou a competitividade nos bastidores do esporte e revelou que não existe amizade sincera entre pilotos rivais, ao contrário do que acontecia em outra época da F1.

"Você tem um objetivo e trabalha muito por isso. O dia que você o alcança, é a melhor coisa que aconteceu a você. Então, você começa a olhar para o próximo objetivo. Acho que é por isso que não existe amizade genuína entre pilotos rivais. As pessoas me contam que nos anos setenta, os pilotos saíam juntos nas férias com suas esposas. Os tempos mudaram, ninguém é tão próximo assim hoje em dia", concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.