Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Após três corridas sem triunfos, Vettel vence o GP da Bélgica

Brasileiros não fizeram boa prova. Massa terminou em oitavo e Barrichello, em 16º. Senna se envolveu em acidente e acabou em 13º

iG São Paulo |

A seca de vitórias de Sebastian Vettel acabou. Após passar três corridas sem triunfar, o alemão cruzou a linha de chegada em primeiro no Grande Prêmio da Bélgica, disputado neste domingo (28). O piloto da Red Bull, que venceu pela primeira vez na carreira em Spa-Francorchamps, chegou à frente de seu companheiro de equipe, o australiano Mark Webber, e de Jenson Button, da McLaren, que terminou em terceiro.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Getty Images
Sebastian Vettel venceu pela sétima vez neste ano

Button fez corrida de recuperação – após largar em 13º, o britânico superou Fernando Alonso nas últimas voltas para ir ao pódio. Lewis Hamilton, seu companheiro de equipe, abandonou. Michael Schumacher, que neste fim de semana comemora o aniversário de 20 anos de sua estreia na Fórmula 1, ganhou ainda mais posições que Button durante a prova - o heptacampeão mundial largou em último, mas conseguiu a quinta colocação.

Os brasileiros não fizeram boa prova. Felipe Massa foi oitavo após largar em quarto, e Bruno Senna, que se envolveu em acidente na largada, terminou em 13º. Rubens Barrichello tocou o carro de Kamui Kobayashi faltando duas voltas para o fim e teve de ir aos boxes. O piloto acabou apenas na 16ª colocação.

Rosberg é protagonista da largada. Senna bate em Alguersuari

Sebastian Vettel, que largou na pole position, conseguiu manter a ponta nos primeiros metros. Quem se destacou nas primeiras voltas foi Nico Rosberg, da Mercedes, que, após sair da quinta colocação, pulou para segundo. Felipe Massa assumiu a terceira colocação e chegou a perder a posição para Lewis Hamilton, mas voltou a ultrapassar o britânico.

Mark Webber, por sua vez, largou mal e caiu de terceiro para oitavo. Logo na primeira curva, Bruno Senna tocou o carro de Jaime Alguersuari, o que fez com que o espanhol abandonasse a corrida na sequência. Senna, culpado pelo acidente, recebeu uma punição drive-through.

Ainda na primeira volta, Rosberg conseguiu passar Vettel e assumiu a liderança. Quem também começou bem a prova foi Fernando Alonso, que, após sair em oitavo, ganhou posições na largada e ainda ultrapassou Hamilton para assumir a quarta posição. Enquanto isso, Michael Schumacher, que começou em último, já aparecia em 13º.

Na terceira volta, Vettel recuperou a ponta. Massa então partiu para o ataque sobre Rosberg. O alemão segurou bem sua posição, o que permitiu a aproximação de Alonso e Hamilton. Na quinta volta, o brasileiro foi ultrapassado pelos dois em poucos metros e caiu para quinto.

Red Bull tem problemas com os pneus

Logo na sexta volta, Sebastian Vettel teve de parar para trocar seus pneus, desgastados durante os treinos do fim de semana. Um giro antes, Mark Webber também teve de ir para os boxes. O alemão, com isso, caiu para oitavo.

Rosberg voltou para a liderança da prova, mas Alonso o superou logo no sétimo giro. Na oitava volta, foi a vez de Hamilton superá-lo. Enquanto isso, Vettel recuperava espaço e já aparecia em quinto.

No giro seguinte, Alonso foi para os boxes. No retorno para as pistas, o espanhol voltou em oitavo, e logo perdeu posição para Webber. Mas não demorou para que o ferrarista superasse o australiano da Red Bull e Paul di Resta, da Force India, para assumir a sexta colocação.

Com os pit stops de Hamilton e Massa, Vettel voltou para a ponta, já que, na 11ª volta, o alemão ultrapassou Rosberg. Depois que todos fizeram sua primeira parada, o líder do Mundial de Pilotos aparecia em primeiro, com Fernando Alonso em segundo e Mark Webber em terceiro.

Hamilton sofre forte acidente e Safety Car entra na pista

Na 13ª volta, Hamilton, que tinha acabado de parar, passou, na sequência, Vitaly Petrov e Kamui Kobayashi. O japonês tentou responder, mas seu carro tocou a McLaren do britânico. O bólido de Hamilton se chocou com força contra o muro, e o piloto teve de abandonar.

Com o acidente, o Safety Car entrou na pista. Vettel aproveitou para fazer sua segunda parada, ainda na 13ª volta. O alemão caiu para terceiro. Massa se deu bem com a entrada do carro de segurança e voltou a aparecer na quarta colocação.

O Safety Car deixou a pista na 17ª volta. Massa perdeu a quarta colocação para Rosberg. Vettel ultrapassou Webber, assumiu a vice-liderança e passou a atacar Alonso. No giro seguinte, o alemão conseguiu superar o espanhol para voltar à primeira posição. Com desempenho melhor, o piloto da Red Bull passou a abrir vantagem na liderança.

Enquanto isso, Jenson Button, que largou em 13º, protagonizava corrida de recuperação. Na 23ª volta, o britânico passou a Force India de Adrian Sutil para assumir o sexto lugar. Dois giros depois, o piloto da McLaren conseguiu superar Massa e, em seguida, Rosberg, e chegou à quarta posição.

Na 30ª volta, Alonso foi para os boxes. O espanhol colocou os pneus médios e voltou para a pista na quarta colocação. No giro seguinte, Vettel fez o mesmo e conseguiu voltar na frente do espanhol. Webber também foi para os boxes e, na pista, o alemão da Red Bull superou Button para voltar à liderança. Enquanto isso, Massa teve problemas nos boxes. O brasileiro teve de parar duas vezes e voltou para a pista na nona posição.

Webber e Button ganham posições no fim

Quem colocou pneus macios para o trecho final da prova levou vantagem. Foi o caso de Webber, que, com compostos mais rápidos do que o Alonso, conseguiu ultrapassar o espanhol na 37ª volta.

Porém, o australiano não conseguiu imprimir um ritmo forte o suficiente para incomodar seu colega de equipe. Deste modo, Vettel caminhou tranquilo nas voltas finais para garantir sua sétima vitória na temporada.

Jenson Button completou o pódio. O piloto da McLaren ganhou dez posições na corrida, já que havia largado em 13º. O britânico conseguiu ultrapassar Fernando Alonso faltando duas voltas para o fim.

Confira como ficou a classificação final do GP da Bélgica:


1 – Sebastian Vettel (ALE) – Red Bull – 44 voltas
2 – Mark Webber (AUS) – Red Bull – a 3s7
3 – Jenson Button (GBR) – McLaren – a 9s6
4 – Fernando Alonso (ESP) – Ferrari – a 13s
5 – Michael Schumacher (ALE) – Mercedes – a 47s4
6 – Nico Rosberg (ALE) – Mercedes – a 48s6
7 – Adrian Sutil (ALE) – Force India – a 59s7
8 – Felipe Massa (BRA) – Ferrari – a 1min6s
9 – Vitaly Petrov (RUS) – Lotus Renault – a 1min11s9
10 – Pastor Maldonado (VEN) – Williams – a 1min17s6
11 – Paul di Resta (GBR) – Force India – a 1min23s9
12 – Kamui Kobayashi (JAP) – Sauber – a 1min31s9
13 – Bruno Senna (BRA) – Lotus Renault – a 1min32s9
14 – Jarno Trulli (ITA) – Team Lotus – a 1 volta
15 – Heikki Kovalainen (FIN) – Team Lotus – a 1 volta
16 – Rubens Barrichello (BRA) – Williams – a 1 volta
17 – Jérôme D’Ambrosio (BEL) – Virgin – a 1 volta
18 – Timo Glock (ALE) – Virgin – a 1 volta
19 – Vitantonio Liuzzi (ITA) – Hispania – a 1 volta
20 – Sergio Pérez (MEX) – Sauber – Abandonou
21 – Daniel Ricciardo (AUS) – Hispania – Abandonou
22 – Lewis Hamilton (GBR) – McLaren – Abandonou
23 – Sébastien Buemi (SUI) – Toro Rosso – Abandonou
24 – Jaime Alguersuari (ESP) – Toro Rosso – Abandonou

Leia tudo sobre: F1felipe massabruno sennaspa-francorchampsrubinho

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG