Australiano não gostou das ordens que recebeu da Red Bull durante o Grande Prêmio da Grã-Bretanha

Neste domingo (10), Mark Webber, que cruzou a linha de chegada do Grande Prêmio da Grã-Bretanha na terceira posição, ainda tentou tomar o segundo lugar de Sebastian Vettel, seu companheiro de Red Bull, nas voltas finais. Após a prova, o australiano admitiu que desobedeceu as ordens de sua escuderia . Christian Horner, chefe da equipe, disse que vai resolver essa questão de maneira interna.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

“Posso entender a frustração de Mark, mas se fosse ao contrário faríamos exatamente o mesmo. Aconteceu há dois anos na Turquia exatamente a mesma coisa com Sebastian, e não faz sentido, do ponto de vista da equipe, arriscar seus dois carros. Mark obviamente optou por ignorar isso e não fez a ultrapassagem no fim das contas, mas essa é a posição da equipe. Conversarei com ele em particular sobre isso”, disse Horner, em entrevista à revista britânica Autosport .

Para o chefe da Red Bull, o incidente não vai atrapalhar a renovação do contrato de Webber com a escuderia – o vínculo se encerra no fim desta temporada .

“Eu sinceramente espero que não. Mas, no fim das contas, a questão é a equipe. Posso entender que às vezes um piloto fique frustrado com uma instrução, mas é minha responsabilidade garantir que a equipe otimize seus resultados”, declarou Horner, que negou que Kimi Raikkonen seja uma opção para uma possível saída do australiano.

“Kimi é um grande piloto, mas acredito que a Fórmula 1 já é passado para ele”, afirmou o dirigente, em entrevista ao jornal finlandês Turun Sanomat .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.