Tamanho do texto

Equipe teve de protestar depois que um funcionário do patrocinador violou o horário de trabalho padrão

Chefe de equipe da Red Bull, Christian Horner pediu esclarecimentos nas regras de trabalho durante os finais de semana de corrida. O regulamento de 2011 da Fórmula 1 diz que os funcionários das equipes podem mexer no carro fora dos horários pré-definidos quatro vezes ao longo da temporada.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Porém, em Cingapura , a líder do Mundial de Construtores foi notificada depois que um funcionário do seu patrocinador esteve presente no paddock fora do horário padrão. Após protesto do consultor Helmut Marko , a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) revogou a decisão.

“Eu fiquei mais surpreso do que irritado. No fim das contas, o bom senso prevaleceu e os fiscais entenderam que a credencial utilizada não era de nossa responsabilidade e não foi usada por um membro da equipe, então a notificação foi retirada”, disse Horner, em entrevista à revista britânica Autosport .

“É algo que precisa ser arrumado no regulamento. É claro o que as regras tentam alcançar, mas é impossível ser responsável por todo mundo que possui uma credencial. O objetivo está claro, é por uma boa causa e tem funcionado bem, mas, quando combinado com as horas estranhas de trabalho em Cingapura, você não consegue controlar o que patrocinadores e funcionários do marketing fazem”, completou o dirigente da Red Bull.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.