Alemão da Mercedes coroa fim de semana histórico com vitória na China. Em ótima prova, Bruno Senna termina em sétimo e Massa é 13º

Nico Rosberg confirmou neste domingo (15) o fim de semana perfeito que teve na China. O piloto da Mercedes venceu sua primeira prova na carreira após ter largado na pole , com uma estratégia de apenas duas paradas durante toda a corrida, mantendo-se alheio à intensa disputa pelo pódio travada no final da corrida.

Jenson Button, da McLaren, que poderia ter chegado à vitória, foi impedido de lutar pela liderança no final por um erro de sua equipe na terceira parada para troca de pneus . Seu companheiro, Lewis Hamilton, completou o pódio, também fazendo três paradas, e alcançou a liderança do Mundial de Pilotos . O britânico passou Sebastian Vettel nas voltas finais, exatamente como aconteceu na corrida do ano passado na briga pela primeira posição. O alemão da Red Bull também foi ultrapassado bem no final por seu companheiro de equipe, Mark Webber, que foi o quarto.

Leia também: Com vitória de Rosberg, Mercedes volta ao topo após 57 anos

Bruno Senna , mais uma vez, fez uma boa corrida. Após largar em 14º, levou sua Williams à sétima posição , mais uma vez à frente de seu companheiro, Pastor Maldonado , que foi o oitavo. Felipe Massa optou pela estratégia de apenas duas paradas, mas não conseguiu aproveitar os pneus macios na última parte da prova e terminou em 13º. Fernando Alonso foi o nono, pontuando mais uma vez no campeonato.

McLaren larga bem , mas Mercedes mantém a ponta

Na largada, as Mercedes conseguiram manter a ponta sem mudanças entre seus pilotos, com Rosberg em primeiro e Michael Schumacher em segundo. Kamui Kobayashi, que havia largado em terceiro com a Sauber, começou mal e perdeu posições. Após a primeira volta, o japonês foi para a sétima posição, logo atrás de Sergio Pérez, seu companheiro.

Os brasileiros largaram bem, ganhando duas posições cada. Massa assumiu a 10ª posição e Senna foi para 12º. Logo na primeira volta, o carro de Senna ainda tocou de leve a traseira da Ferrari de Massa, mas o incidente não causou maiores danos aos dois. Vale lembrar que eles já se chocaram no GP da Austrália e, daquela vez, tiveram menos sorte e abandonaram a prova australiana.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

As McLarens também tiveram um belo início de prova, com Button passando de quinto para terceiro, logo atrás das Mercedes. Hamilton foi de sétimo para quinto, com Kimi Raikkonen à sua frente.

O destaque negativo do início da prova foi Vettel , que, mesmo largando com pneus macios, perdeu três posições e foi para 14º. Na parte de trás do grid, Jean-Éric Vergne largou dos boxes por ter trocado peças no seu carro.

Button vai cedo aos boxes e volta na liderança

Durante as primeiras paradas dos pilotos, não aconteceram grandes alterações na classificação. Já na segunda leva de pit stops, Button foi um dos primeiros do topo a parar e voltou ultrapassando um carro após o outro depois da troca de pneus. Rosberg demorou para fazer seu pit stop, visando uma estratégia de apenas duas paradas, e voltou em segundo, à frente de Hamilton.

Hamilton, aliás, também parou cedo e se deu bem, acompanhado por Webber . Durante a prova, os dois mantiveram praticamente a mesma estratégia de três paradas, mas sempre voltando com ritmo forte e protagonizaram belas ultrapassagens na busca pelo topo.

No duelo de estratégias de duas paradas, Massa também foi um dos últimos a trocar os pneus. O brasileiro retardou bastante sua primeira troca e foi aos boxes pela segunda vez faltando apenas 14 voltas para o final, com pneus macios no restante da prova. Porém, o brasileiro não conseguiu melhorar seu desempenho de forma significativa e teve dificuldades para voltar à zona de pontuação.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

McLaren erra na parada de Button e Rosberg fica com a vitória

Todo o plano de prova elaborado pela McLaren foi jogado fora após o último pit stop de Button. Os mecânicos demoraram muito na troca e praticamente selaram a vitória de Rosberg. O britânico teria que tirar uma diferença de mais de 20 segundos para Rosberg nas últimas voltas da prova, mas não conseguiu.

A grande briga no final da prova foi pelo pódio. Raikkonen, que vinha bem na vice-liderança, começou a perder desempenho no final e foi parar fora da zona de pontuação, sendo ultrapassado por vários pilotos, entre eles Hamilton, Webber, Grosjean e Senna.

Button garantiu a segunda posição, e Vettel, que era terceiro, foi ultrapassado por Hamilton e Webber no final, terminando em quinto. Em ótima e constante corrida, Senna terminou em sétimo.

Alheio a toda essa disputa, Rosberg manteve-se tranquilo na ponta e conquistou a primeira vitória de sua carreira na Fórmula 1 . A quarta etapa da temporada da F1 acontece já no próximo fim de semana com o GP do Bahrein.

Veja como ficou a classificação final do GP da China:

1 – Nico Rosberg (ALE) - Mercedes – 56 voltas
2 – Jenson Button (GBR) - McLaren – a 20s6
3 – Lewis Hamilton (GBR) - McLaren – a 26s
4 – Mark Webber (AUS) - Red Bull – a 27s9
5 – Sebastian Vettel (ALE) - Red Bull – a 30s4
6 – Romain Grosjean (FRA) - Lotus – a 31s4
7 – Bruno Senna (BRA) - Williams – a 34s5
8 – Pastor Maldonado (VEN) - Williams – a 35s6
9 – Fernando Alonso (ESP) - Ferrari – a 37s2
10 – Kamui Kobayashi (JAP) - Sauber – a 38s7
11 – Sergio Pérez (MEX) – Sauber – a 41s
12 – Paul di Resta (GBR) - Force India – a 42s2
13 – Felipe Massa (BRA) - Ferrari – a 42s7
14 – Kimi Raikkonen (FIN) - Lotus – a 50s5
15 – Nico Hulkenberg (ALE) - Force India – a 51s2
16 – Jean-Éric Vergne (FRA) - Toro Rosso – a 51s7
17 – Daniel Ricciardo (AUS) - Toro Rosso – a 1min3s1
18 – Vitaly Petrov (RUS) - Caterham – a 1 volta
19 – Timo Glock (ALE) - Marussia – a 1 volta
20 – Charles Pic (FRA) - Marussia – a 1 volta
21 – Pedro de la Rosa (ESP) – HRT – a 1 volta
22 – Narain Karthikeyan (IND) – HRT – a 2 voltas
23 – Heikki Kovalainen (FIN) - Caterham – a 3 voltas
24 – Michael Schumacher (ALE) - Mercedes – Abandonou

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.