Durante pré-temporada, escuderia italiana aparentava ser a principal concorrente da Red Bull. McLaren mostrou evolução

Em nove dias entre os meses de fevereiro e março, as equipes da Fórmula 1 usaram o Circuito da Catalunha, em Montmeló , para testar seus carros. Dois meses depois da pré-temporada, pilotos e escuderias voltam ao autódromo para a quinta etapa do campeonato, no próximo domingo (22).

Siga o iG automobilismo no Twitter .

De lá para cá, nada mudou com relação ao carro mais rápido. Sebastian Vettel, líder isolado do Mundial de Pilotos , foi o melhor em três dos quatro treinos em que esteve na pista de Barcelona e aparece como principal favorito para vencer a prova de domingo.

Ferrari é a maior decepção com relação aos testes de pré-temporada
Getty Images
Ferrari é a maior decepção com relação aos testes de pré-temporada

Por outro lado, houve quem não mantivesse o ritmo. Neste quesito, a Ferrari aparece como a maior decepção. Depois de dar pinta durante os testes de inverno de que poderia brigar por vitórias com a Red Bull, a escuderia italiana passa por um momento conturbado .

Na pré-temporada em Montmeló, por cinco vezes – de sete possíveis – Felipe Massa e Fernando Alonso andaram entre os três mais rápidos em suas sessões. Além disso, ficaram à frente da rival McLaren em quatro das seis oportunidades em que as equipes estiveram juntas na pista.

Se a decepção fica por conta da Ferrari, a surpresa positiva após os testes foi exatamente a equipe de Lewis Hamilton e Jenson Button. Na pré-temporada, os carros da McLaren aparentavam estar abaixo dos principais concorrentes. Para se ter uma ideia, Hamilton e Button não conseguiram sequer ficar entre os 10 tempos mais rápidos dos testes na Catalunha ( veja tabela abaixo ).

Com o campeonato em andamento, porém, a escuderia britânica é a única que quebrou a hegemonia de Vettel, com a vitória de Hamilton no Grande Prêmio da China . A McLaren ocupa a segunda posição no Mundial de Construtores , com 105 pontos, 40 a mais do que a Ferrari, terceira colocada.

Michael Schumacher, da Mercedes, aparece como decepção entre os pilotos. O heptacampeão mundial teve o melhor tempo nos testes de Barcelona, mas faz uma temporada ruim até agora .

Por que testar na Catalunha?

O clima ameno de Barcelona durante o inverno europeu é um dos principais motivos para as equipes escolherem o Circuito da Catalunha como palco para os testes de pré-temporada. Mas não é o único.

O traçado catalão, com extensão de 4,6km , mescla curvas mais lentas, de velocidades médias e mais rápidas, o que exige bastante na hora de realizar o acerto dos bólidos .

Apesar dos elogios, um problema preocupa os organizadores do GP da Espanha . Há poucos pontos de ultrapassagem no circuito, o que constantemente gera críticas de pilotos e dirigentes . A expectativa, no entanto, é que a asa móvel e o rápido desgaste dos pneus mudem este panorama na prova de domingo.

Confira os 10 tempos mais rápidos da pré-temporada em Barcelona

01 - Michael Schumacher - Mercedes - 1min21s249 (12/03)
02 - Fernando Alonso - Ferrari - 1min21s614 (12/03)
03 - Sergio Perez - Sauber - 1min21s761 (11/03)
04 - Nico Robserg - Mercedes - 1min21s788 (12/03)
05 – Sebastian Vettel – Red Bull - 1min21s865 (10/03)
06 – Nick Heidfeld - Renault - 1min22s073 (12/03)
07 – Felipe Massa – Ferrari – 1min22s092 (11/03)
08 – Rubens Barrichello – Williams – 1min22s233 (12/03)
09 – Kamui Kobayashi – Sauber – 1min22s315 (12/03)
10 – Sebastién Buemi – Toro Rosso – 1min22s396 (10/03)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.