Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Após desculpas, Hamilton lamenta "dia ruim no trabalho"

Inglês pede perdão pelo ocorrido em Mônaco e descarta favoritismo no Canadá

Gazeta |

Após criticar Felipe Massa, Pastor Maldonado  e os comissários do Grande Prêmio de Mônaco há duas semanas, Lewis Hamilton voltou atrás e pediu desculpas a todos os envolvidos, incluindo a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) e o presidente da entidade, Jean Todt.

Agora, o vice-líder da temporada espera esquecer a prova de Monte Carlo e se concentrar na próxima etapa, em Montreal, no Canadá, neste fim de semana.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

"Semana passada, voltando da corrida, tive tempo para refletir em relação ao meu comportamento no fim de semana anterior, e estava me sentindo como se tivesse tido um dia ruim no trabalho", explicou. "Escrevi uma carta à FIA para pedir desculpas e falei com os pilotos. Achei que isso era necessário e o correto a se fazer".

"Isto é correr, não é fácil de passar por cima, todas as suas ações são questionáveis, às vezes você está certo, às vezes não. É inevitável", acrescentou Hamilton, que também disse que se desculpou com os organizadores da prova de Monte Carlo. Sobre a etapa canadense, na qual venceu em duas oportunidades (2007 e 2010), o piloto da McLaren espera um desempenho bem melhor da escuderia. Perguntado se o time de Woking baterá a rival Red Bull, líder da temporada tanto entre os pilotos quanto com os construtores, o inglês foi brando mais uma vez.

"Gostaria de pensar assim, mas eles têm sido rápidos em todos os circuitos e inacreditavelmente bem sucedidos em todos. Então, você tem que assumir que eles serão rápidos novamente", ressaltou o piloto, que, mesmo assim, não perdeu as esperanças após a boa corrida de Jenson Button em Mônaco, que pressionou Sebastian Vettel e terminou em terceiro.

"Mas, talvez, como na corrida passada, a distância estará um pouco menor comparada com locais como Barcelona. Estou definitivamente pensando nas próximas corridas e esta é uma das melhores (para a McLaren)", completou Hamilton, que não se coloca como favorito apesar de ser o atual vencedor da etapa.

"Nunca gostei de ir para uma prova como favorito e não gosto de ser muito otimista. Voltando de um fim de semana ruim, penso que estarei correndo contra pilotos muito, mas muito talentosos e que serão muito rápidos também", concluiu.

Leia tudo sobre: fórmula 1mclarenlewis hamiltonf1

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG