Grupo Lotus venceu a briga, mas equipe de Tony Fernandes não sofrerá qualquer tipo de alteração

Nesta sexta-feira (27), o juiz Peter Smith divulgou sua sentença na disputa de duas equipes de Fórmula 1 pelo nome “Lotus” . O Grupo Lotus, principal parceiro da Renault nesta temporada, venceu a briga pelos direitos do nome. Porém, a equipe de Tony Fernandes poderá continuar correndo sob o nome de Team Lotus, já que, na opinião do juiz, isso não afeta a marca registrada “Lotus”.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Após a divulgação dos resultados, os dois lados envolvidos divulgaram comunicados comemorando o resultado.

“Estamos todos felizes porque foi esclarecido que somos, por direito, os donos da Team Lotus. Sempre estivemos confiantes de que as evidências que apresentamos levariam a esta decisão”, disse Tony Fernandes, chefe de equipe da Team Lotus.

Sarah Price, chefe do departamento jurídico do Grupo Lotus, também comemorou o fato de sua empresa poder continuar usando o nome na Fórmula 1. “O Grupo Lotus está feliz por ter mantido o direito de correr sob o nome “Lotus” e porque as tentativas da defesa de impedir isso falharam”, disse Price.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.