Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Após ano decepcionante, brasileiros lutam por manutenção na F1

Rubens Barrichello e Bruno Senna disputam vaga para 2012, enquanto Felipe Massa começará seu último ano de contrato na Ferrari

iG São Paulo |

2011 não foi uma boa temporada para os brasileiros. Felipe Massa e Rubens Barrichello, que correram todo o campeonato, não conseguiram repetir o bom desempenho que alcançaram em outros anos. Já Bruno Senna foi promovido ao posto de titular da Lotus Renault a tempo de correr oito provas, mas, na pista, não conseguiu garantir sua permanência na escuderia. Após o fim do Mundial, somente um piloto do país está confirmado para 2012.

Veja também: Presidente da Ferrari diz que não trocaria Alonso por ninguém

Felipe Massa tem contrato com a Ferrari válido justamente até o fim do próximo campeonato. Após uma temporada ruim – não conseguiu nenhum pódio e acabou na sexta colocação no Mundial de Pilotos – o brasileiro terá de mostrar serviço no ano que vem. Até o presidente da escuderia italiana, Luca di Montezemolo, já afirmou que espera mais de Massa.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

É verdade que a temporada também não foi boa para a Ferrari, que acabou o ano na terceira colocação no Mundial de Construtores depois de conseguir apenas uma vitória no ano. Mas, mesmo assim, vale lembrar que Massa fez um campeonato bem pior que o de Fernando Alonso, seu companheiro na equipe italiana. O brasileiro chegou na frente do espanhol em apenas duas das 19 corridas do campeonato, conquistando menos da metade dos pontos do bicampeão mundial. Por isso, precisa melhorar em 2012.

Assim como a Ferrari, a Williams também fez uma temporada abaixo do esperado. Após conseguir a sexta colocação no Mundial de Construtores de 2010, a equipe caiu para o nono lugar em 2011. Com um carro de desempenho ruim, Barrichello, décimo colocado entre os pilotos no ano passado, perdeu sete posições neste campeonato. Ao menos, terminou à frente de seu companheiro de equipe, Pastor Maldonado. O brasileiro marcou quatro pontos - sua pior marca desde 2007, quando zerou pela Honda -, contra apenas um do venezuelano.

Porém, Maldonado já está garantido na equipe para 2012, ao contrário de Barrichello. O brasileiro ainda briga para se manter na escuderia, uma das duas únicas com uma vaga disponível para a próxima temporada – a outra é a Hispania.

Getty Images
Rubens Barrichello e Bruno Senna são rivais na briga por uma vaga na Williams

Para manter-se na Williams, Barrichello terá de desbancar o compatriota Bruno Senna, que está no mercado e também luta por uma vaga na equipe. O piloto ganhou a vaga de Nick Heidfeld faltando oito corridas para o fim do ano e virou titular da Lotus Renault, mas não conseguiu garantir sua permanência na escuderia, que contratou Kimi Raikkonen e Romain Grosjean.

Senna até começou bem sua campanha, conquistando um sétimo lugar no treino classificatório para o GP da Bélgica, sua primeira corrida como titular, e um nono lugar no GP da Itália, prova seguinte, que lhe valeu seus dois únicos pontos na Fórmula 1 até agora. Porém, o brasileiro teve desempenho irregular e conseguiu terminar apenas três dos oito GPs que fez à frente de Vitaly Petrov, seu companheiro de equipe.

Confira as estatísticas dos brasileiros em 2011:

Felipe Massa
Corridas disputadas: 19
Pontos: 118
Colocação no Mundial: 6º
Melhor resultado: 5º lugar (GP da Malásia, GP da Europa, GP da Grã-Bretanha, GP da Alemanha, GP de Abu Dhabi e GP do Brasil)
Melhor grid: 3º lugar (GP do Canadá)

Rubens Barrichello
Corridas disputadas: 19
Pontos: 4
Colocação no Mundial: 17º
Melhor resultado: 9º lugar (GP de Mônaco e GP do Canadá)
Melhor grid: 11º lugar (GP da Turquia e GP de Mônaco)

Bruno Senna
Corridas disputadas: 8
Pontos: 2
Colocação no Mundial: 18º
Melhor resultado: 9º lugar (GP da Itália)
Melhor grid: 7º lugar (GP da Bélgica)

Leia tudo sobre: F1Felipe MassaFerrariRubens BarrichelloBruno SennaWilliamsLotus Renault

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG