Tamanho do texto

Para o empresário, o momento certo de deixar a gerência da carreira do filho seria no final de 2008, após o título do britânico

Após
AP
Após "romper" com seu pai, Hamilton é agenciado pelo criador do "American Idol"
A relação do piloto da McLaren Lewis Hamilton com seu pai e ex-agente, Anthony, foi bastante conturbada em 2010. Depois de alguns desentendimentos, os dois decidiram parar de trabalhar juntos no final do ano passado. Decisão que, segundo Anthony, deveria ter sido tomada antes, após o título mundial do filho, em 2008.

“Foi o meu maior erro. Eu sabia que havíamos chegado ao ponto da vida que ele sempre quis: o título mundial, sua própria namorada, seu próprio dinheiro. O problema é que o carro de 2009 não era bom. Eu não queria deixá-lo enquanto as coisas não iam bem. Tomei a decisão de um pai”, contou Anthony, em entrevista ao “The Daily Telegraph”.

Ainda de acordo com o pai, o rompimento foi bom para os dois, que agora podem se relacionar normalmente apenas como parentes.

“O que eu estou dizendo é que o que aconteceu em 2010 foi bom para nós dois. Estou tentando levar a vida mais tranquilamente agora”, disse Hamilton, que esterou com um segundo lugar na Austrália.

Simon Fuller, criador do reality show “American Idol”, é quem está cuidando da carreira de Lewis Hamilton. Anthony agora gerencia o também britânico Paul di Resta, da Force India.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.