Tamanho do texto

Espanhol cobrou melhoras no carro da Ferrari para que possa voltar a brigar pelas primeiras posições

Assim como aconteceu na Austrália, o espanhol Fernando Alonso notou melhoras em sua Ferrari na corrida em relação ao treino classificatório. No entanto, o piloto não vê na equipe italiana condições para competir com a Red Bull de Sebastian Vettel.

Siga o iG Automobilismo no Twitter .

“Em Sepang, eu e o Felipe (Massa) estávamos correndo em um ritmo bom o suficiente para chegarmos ao pódio, e isso foi um indicador importante, mesmo não chegando aonde poderíamos no final. Claro que eu sempre gostaria de estar brigando pela vitória, mas neste momento um carro, a Red Bull de Vettel, parece fora de alcance”, disse Alonso, em seu blog no site oficial da Ferrari.

O espanhol comentou também a brincadeira de Luca di Montezemolo, presidente da Ferrari, que disse que, caso fosse político, levaria Fernando Alonso para ser primeiro ministro .

“Não pode ser levada a sério a piada do nosso presidente sobre o governo hipotético de pilotos. Eu agradeço a ele pelo cargo, mas eu prefiro continuar correndo”, brincou o ferrarista.

O competidor revelou ainda que seu carro terá novidades para o Grande Prêmio da China.

“Em Maranello, os engenheiros estão trabalhando muito para tentar melhorar o desempenho do 150º Italia. Em Xangai, testaremos uma nova asa dianteira e algumas outras modificações aerodinâmicas. Espero que elas tragam alguma coisa, mas teremos de avaliá-las cuidadosamente na sexta-feira”, declarou o espanhol.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.