Tamanho do texto

Bicampeão afirmou que deixaria de competir se tivesse que ser um piloto pagante

Fernando Alonso descartou um dia se tornar um “piloto pagante” na Fórmula 1 . Bicampeão mundial e em seu terceiro ano competindo pela Ferrari, o espanhol é um dos pilotos mais bem pagos no grid.

Leia também: Com cinco pilotos, Alemanha domina grid da F1 em 2012

Porém, as condições financeiras atuais têm aumentado o número de pilotos que garantem vagas por causa de seus patrocinadores, com o talento ficando em segundo plano. Competidores experientes como Rubens Barrichello e Jarno Trulli têm perdido espaço para esses “pilotos pagantes”.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Alonso, no entanto, promete nunca se tornar um deles. “Eu e minha família fizemos muitos sacrifícios para que pudesse correr, desde os meus três anos de idade. Quando comecei, sabia que ou ganhava ou teria que voltar para a escola. Nunca serei um piloto pagante”, disse ao jornal espanhol El Periodico .

“Se eu tivesse que pagar para correr, não correria. É inconcebível”, acrescentou o espanhol.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros leitores

Quanto as suas perspectivas para 2012 na Ferrari, Alonso respondeu: "Sei que algumas pessoas estão dizendo que começamos com uma desvantagem comparados com Red Bull, McLaren ou Mercedes, mas só vamos saber realmente em Melbourne”.