Tamanho do texto

Apesar do favoritismo da Red Bull, espanhol diz que a Ferrari não vai jogar a toalha

O piloto espanhol Fernando Alonso, da Ferrari, considera "quase impossível" conseguir o título do Mundial de Fórmula 1 , pois está em quarto lugar na classificação e 89 pontos atrás do alemão Sebastian Vettel , da Red Bull, líder da competição. "Sejamos realistas: é difícil, quase impossível. Mas não se deve jogar a toalha até que a classificação seja confirmada pela matemática", afirmou Alonso, em declarações feitas durante um encontro da Ferrari no norte da Itália, divulgadas neste domingo (7) pelo jornal Corriere dello Sport .

Siga o iG Automobilismo no Twitter

"Somos Ferrari, não se pode imaginar que passemos metade da competição sem um objetivo", declarou Alonso. "Por enquanto, vamos tentar ganhar as oito corridas que restam. Cingapura tem um sabor especial para mim. Duas vitórias e um pódio em três participações é um recorde que não pretendo arruinar", acrescentou.

Bicampeão de Fórmula 1, o piloto reconhece que está no momento "mais feliz" de sua carreira por competir com a Ferrari. Ele confia que, no ano que vem, "será tudo diferente" dentro da escuderia italiana, terceira classificada no Mundial de Construtores . Alonso disse ainda esperar que o brasileiro Felipe Massa continue durante muito tempo como seu companheiro de equipe na Ferrari.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.