Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Alonso acredita que impacto da asa móvel foi muito grande em Spa

Stefano Domenicali, chefe de equipe da Ferrari, ficou surpreso com a eficiência do dispositivo

iG São Paulo |

De acordo com Fernando Alonso, o impacto da asa traseira móvel durante o Grande Prêmio da Bélgica foi muito grande. Para o espanhol, era muito difícil para um piloto defender sua posição enquanto um adversário usava o dispositivo.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

“Olhando agora, depois da corrida, não foi muito difícil ultrapassar e quase impossível defender sua posição porque eles chegavam muito mais rápidos. É algo que, com certeza, vamos tentar discutir e melhorar para o futuro”, declarou Alonso.

Stefano Domenicali, chefe de equipe da Ferrari, concorda com a opinião do espanhol. De acordo com o dirigente, o posicionamento dos pilotos na curva Eau Rouge foi fundamental para o uso da asa traseira móvel na Bélgica.

“Acho que o que vimos com a asa traseira móvel não era esperado, para ser honesto. Vi muitas pessoas que estavam atrás e que eram capazes de alcançar o ritmo do carro da frente na Eau Rouge chegarem à zona de uso da asa móvel muito, muito perto. Com certeza hoje pareceu muito fácil usar a asa traseira móvel, enquanto em outros dias pareceu muito difícil”, disse Domenicali.

Leia tudo sobre: FerrariFernando AlonsoF1Stefano Domenicali

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG