Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Alonso acredita que é impossível tirar título de Vettel

Espanhol está em segundo no campeonato, após chegar em terceiro no GP da Itália

Gazeta |

Fernando Alonso fez a festa da torcida da Ferrari ao ficar na terceira colocação do Grande Prêmio da Itália de Fórmula 1, neste domingo (11). Porém, nas voltas finais da prova, o piloto temeu perder seu lugar no pódio para o britânico Lewis Hamilton, que cruzou a linha de chegada na quarta colocação. O espanhol ainda admitiu ser impossível conquistar o título em 2011.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

"Foi por pouco, acho que mais uma ou duas voltas e provavelmente perderíamos o pódio", admitiu Alonso, que foi pressionado pelo piloto da McLaren na parte final da prova, quando o britânico conseguiu deixar Michael Schumacher para trás, após longa disputa por posições em Monza.

"Fomos um pouco sortudos com Michael e suas batalhas, porque com isso Lewis perdeu 20s ou 30s nas primeiras voltas. Aí conseguimos administrar a vantagem", explicou Alonso.

O espanhol foi protagonista de alguns dos melhores momentos no GP da Itália. Largando da quarta colocação, ele ganhou três postos e assumiu a ponta na primeira curva. Poucas voltas depois, tentou impedir a ultrapassagem do alemão Sebastian Vettel, que colocou meio carro do lado de fora da pista para deixá-lo para trás e retomar a liderança da corrida.

"Não temos nada a perder em dispustas com Sebastian. Ele está liderando o campeonato por mais de 100 pontos, então, quando temos que defender a posição, pegamos um pouco mais pesado com ele", afirmou.

Em segundo lugar no Mundial de Pilotos, Alonso admitiu que não tem mais chances de conquistar o título, mas afirmou que lutará pelo vice-campeonato: "Restam seis corridas e é impossível vencer o Mundial, apesar de Vettel ainda não ter sido campeão matematicamente. Nós já não estamos nessa luta, portanto o que resta é tentarmos nos divertir, lutar por vitórias e tentar encerrar o campeonato em segundo. É melhor acabar em segundo que em quinto", concluiu.

Leia tudo sobre: F1Fernando AlonsoFerrariLewis Hamilton

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG