Tamanho do texto

Família é o principal motivo que mantém o britânico afastado da escuderia italiana

O diretor técnico da Red Bull, Adrian Newey, admitiu que já pensou em trabalhar na Ferrari. No entanto, o dirigente afirmou que um dos principais motivos que o impede de mudar para a escuderia italiana é a sua família, que vive na Inglaterra.

Leia também:  Escuderias avaliam novos escapamentos em Abu Dhabi

O britânico, que além do bicampeonato com sua atual equipe já ganhou títulos com a McLaren e com a Williams, é considerado um dos gênios da Fórmula 1 e a chave do atual sucesso da Red Bull. Ele revelou que já teve interesse em ir para a Ferrari, mas que ainda não houve a oportunidade certa.

"Não há uma razão específica para eu não pensar em ir para a Ferrari, apenas nunca houve o momento certo para isso acontecer", Newey explicou, em entrevista à emissora de TV espanhola Canal 9 . "Além disso, minha família e meus filhos estão na Inglaterra, então ter de morar na Itália seria uma reviravolta para eles”, acrescentou.

“É uma pena, porque é uma ótima equipe e, se muitos pilotos cobiçam guiar pela Ferrari um dia, o mesmo vale para os engenheiros”, reconheceu Newey.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

O projetista também comentou sobre o carro da Red Bull para 2012. Ele desmentiu rumores de que ele seria completamente diferente do atual RB7.

"As pessoas acham que eu falei isso, mas não falei. O carro será uma evolução do RB5 (de 2009), o modelo que iniciou essa série. O carro do ano passado foi baseado nele e o desse ano também. O RB5 é o pai de todos eles”, garantiu Newey.