Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Acidentes e muitas ultrapassagens dão emoção ao GP da Bélgica

Vettel volta a vencer, brasileiros tropeçam e Schumacher comemora 20 anos de carreira em grande estilo. Veja momentos decisivos

iG São Paulo |

O Grande Prêmio da Bélgica desse domingo (29) marcou o retorno de Sebastian Vettel ao lugar mais alto do pódio. Após três corridas sem ganhar, o líder do campeonato afastou a pressão e venceu pela primeira vez na carreira em Spa-Francorchamps. Mark Webber terminou em segundo, garantindo a dobradinha da Red Bull. Jenson Button completou o pódio após impressionante corrida de recuperação.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Principal expectativa do dia, largando em sétimo na sua primeira corrida como piloto titular da Lotus Renault, Bruno Senna teve sua prova comprometida logo na largada, após bater na Toro Rosso de Jaime Alguersuari.

Outro que estava sob os holofotes era Michael Schumacher e este não decepcionou. Completando 20 anos de carreira no mesmo circuito em que estreou na Fórmula 1, o heptacampeão teve uma apresentação impecável e saiu de último para chegar em quinto.

Confira a seguir os momentos decisivos do GP.

1) Bruno Senna erra na largada

Mesmo sem chuva, o GP da Bélgica teve emoção desde a largada. Bruno Senna foi protagonista do principal incidente no início da prova. Após largar em sétimo, o brasileiro errou a freada ainda nos primeiros metros e tocou o carro de Jaime Alguersuari, que estava uma posição à frente. Com a batida, o espanhol da Toro Rosso teve de abandonar a prova e Senna foi para os boxes reparar os danos em seu bólido. Pouco depois, o piloto da Lotus Renault recebeu uma punição drive-through por conta do acidente e caiu para a última posição. Na mesma curva inicial, aconteceram mais dois choques semelhantes, envolvendo carros de Force India, Virgin e Team Lotus.

Enquanto isso, no pelotão da frente, o pole position Sebastian Vettel foi ultrapassado por Nico Rosberg, que havia saído em quinto. Na terceira colocação ficou Felipe Massa, que havia perdido a posição para Lewis Hamilton após a largada, mas conseguiu devolver a manobra. O britânico também foi superado por Fernando Alonso, caindo para quinto. Mark Webber largou mal e foi parar em oitavo.

2) Bolhas nos pneus da Red Bull

Na terceira volta, Vettel conseguiu retomar a ponta, mas viu seu companheiro de Red Bull, Webber, ir para os boxes para trocar os pneus, que estavam com bolhas. Apesar de apresentar o mesmo problema, o alemão tentou segurar ao máximo para fazer sua parada.

Na terceira posição, Massa mais uma vez ficou preso atrás de Rosberg, o que permitiu a aproximação de Alonso e Hamilton. No quinto giro, os dois conseguiram ultrapassar o brasileiro. Logo em seguida, Vettel foi para o pit stop e Alonso conseguiu superar Rosberg para assumir a liderança da prova. O piloto da Mercedes também perdeu posição para Hamilton, mas se manteve à frente de Massa.

3) Hamilton sofre acidente e Safety Car vai para a pista

Após a sua primeira troca de pneus, Hamilton ultrapassou Vitaly Petrov e Kamui Kobayashi, chegando à quarta colocação. O japonês da Sauber tentou retomar a posição, mas o piloto da McLaren não o viu se aproximar na entrada da curva Les Combes e fechou a passagem, provocando o toque dos dois carros. O britânico foi quem levou a pior: ele bateu forte no muro e teve que abandonar.

Nada de grave aconteceu ao piloto, mas o acidente provocou a entrada do Safety Car. Após a corrida, Hamilton admitiu a culpa pela batida e fez questão de pedir desculpas para Kobayashi e para a McLaren.

4) Vettel reassume a ponta

Com a bandeira amarela na 13ª volta, Vettel aproveitou para fazer sua segunda parada e voltou em terceiro, atrás de Alonso e Webber. O Safety Car deixou a pista na 17ª volta. Com pneus novos, o alemão ultrapassou com facilidade seu companheiro de equipe e começou a perseguição ao ferrarista. Não demorou muito para o líder do campeonato superar o espanhol e disparar na frente. Ele só deixou a liderança quando foi para seu terceiro pit stop, no 31º giro, mas logo retomou a posição e se manteve na ponta até a linha de chegada.

A Ferrari não foi bem na parte final da prova. Enquanto Massa teve um pneu furado, Fernando Alonso, com compostos médios, não conseguiu segurar a segunda colocação e foi superado por Webber, que estava com pneus macios. A duas voltas do final da prova, o espanhol ainda foi ultrapassado por Jenson Button, ficando fora do pódio. De acordo com o chefe da equipe, Stefano Domenicali, a culpa pela perda de desempenho dos carros aconteceu por conta dos pneus médios.

5) Schumacher e Button se destacam na prova

Na comemoração dos 20 anos de sua estreia na F1, Michael Schumacher fez uma corrida à parte. O alemão largou em último em Spa, após ter problemas no carro durante o treino classificatório, mas já na primeira volta chegou à 13ª colocação. Após muitas ultrapassagens e 18 posições ganhas, Schumacher aparecia em sexto a duas voltas do fim, atrás de Nico Rosberg. A ultrapassagem sobre seu companheiro de Mercedes fechou a apresentação de gala do heptacampeão, que terminou em quinto e somou dez pontos.

Outro que merece destaque é Button. O piloto da McLaren não foi bem no sábado e se classificou em 13º. Com uma boa estratégia de pit stops e conquistando muitas posições na pista, o britânico conseguiu alcançar os primeiros colocados e concluiu seu bom desempenho com a ultrapassagem final sobre Fernando Alonso, o que lhe colocou no pódio.

Leia tudo sobre: Sebastian VettelF1Jenson ButtonLewis Hamilton

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG