Piloto francês chocou-se com uma grua durante o GP do Japão de Fórmula 1 e segue inconsciente no hospital, em estado grave

Jules Bianchi: francês sofreu acidente durante o GP do Japão
Getty Images
Jules Bianchi: francês sofreu acidente durante o GP do Japão

Durante o Grande Prêmio do Japão, realizado no dia 5 de outubro, o francês Jules Bianchi chocou-se com uma grua que estava posicionada para recolher a Sauber de Adrian Sutil. De acordo com o relatório divulgado pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo) nesta quarta-feira, o acidente mais grave da história da Fórmula 1 desde a morte do brasileiro Ayrton Senna, em 1994, ocorreu porque o piloto da Marussia estava rápido demais. 

"Bianchi não desacelerou o suficiente para evitar a perda de controle no mesmo ponto da pista, assim como (Adrian) Sutil", disse o relatório de 396 páginas no site da FIA, que ainda constatou que o piloto estava a 126 km/h.

"Se os pilotos aderem às exigências de bandeiras amarelas duplas, conforme estabelecido no Anexo H, Art. 2.4.5.1.b, então nem competidores nem autoridades devem ser colocados em perigo imediato ou físico", acrescentou o relatório, que ainda observou que nem um cockpit fechado no carro, nem a instalação de uma proteção em torno do guindaste teria protegido Bianchi de lesões graves. "É imperativo evitar que um carro nunca atinja o guindaste e/ou os funcionários trabalhando perto dele", acrescentou.

O relatório da FIA recomendou um limite de velocidade a ser imposto em qualquer parte da pista onde bandeiras amarelas duplas de alerta estão sendo exibidas. Outras medidas incluíram a melhoria da drenagem do circuito e uma recomendação para que o calendário seja revisto para evitar corridas durante as estações chuvosas.

Após o acidente, o piloto foi levado do Japão para a França, onde permanece inconsciente e internado em estado grave em um hospital no sul do país. O relatório da FIA ainda observou que "todos os procedimentos médicos e de resgate foram seguidos, e sua ação é considerada como tendo contribuído de forma significativa por ter salvado a vida de Bianchi".

*Com Reuters

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.