Contrato do vice-líder da atual temporada da Fórmula 1 com a Lotus se encerra ao final desta temporada

Kimi Raikkonen, piloto da Lotus
Getty Images
Kimi Raikkonen, piloto da Lotus

O finlandês Kimi Raikkonen não vai pilotar pela Red Bull na próxima temporada da Fórmula 1. De acordo com o que disse nesta segunda-feira Steve Robertson, empresário do piloto, as negociações com a escuderia foram interrompidas.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Kimi não vai pilotar pela Red Bull em 2014. Tivemos algumas conversas, mas não haverá acordo", disse Robertson ao autosport.com.

Raikkonen ficará sem contrato com a Lotus no fim do atual campeonato e liderava a disputa pela vaga que será aberta com a saída de Mark Webber, que deixará a Red Bull para disputar provas de enduro em 2014. O também australiano Daniel Ricciardo, da Toro Rosso, agora parece ser o principal candidato ao posto de companheiro do alemão Sebastian Vettel.

A Red Bull pode anunciar seu novo piloto no GP da Bélgica, que acontece no fim de semana. Robertson disse que permanecer na Lotus é apenas uma das possibilidades para Raikkonen, campeão mundial de 2007 pela Ferrari que passou dois anos disputando provas de rali após ter deixado a escuderia italiana, em 2009.

"Estamos bastante confiantes que Kimi estará na F1 no próximo ano", disse. "Há opções, e isso está nos plural. Vou continuar conversando com equipes. Espero resolver alguma coisa em um futuro não muito distante", completou o empresário do piloto finlandês.

Vice-líder do atual campeonato, Raikkonen tem sido citado na mídia como possível substituto do brasileiro Felipe Massa na Ferrari, mas a escuderia negou essa especulação.

Também houve especulação na Fórmula 1 sobre uma possível ida de Fernando Alonso para a vaga de Webber, formando dupla com Vettel na Red Bull, após uma visita do espanhol da Ferrari ao motorhome da equipe rival no GP da Hungria do mês passado.

*Com Reuters

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.