Tamanho do texto

Fornecedora da Fórmula 1 culpa equipes por problemas com compostos durante GP da Inglaterra; quatro pilotos viram seus pneus se desintegrarem do nada

Pneu estourou e comprometeu prova de Felipe Massa na Inglaterra
Reuters
Pneu estourou e comprometeu prova de Felipe Massa na Inglaterra

A Pirelli se defendeu nesta terça-feira das acusações de que seus pneus produzidos para a temporada de 2013 de Fórmula 1 ameaçam a segurança dos pilotos. Em comunicado assinado pelo diretor Paul Hembery, a empresa diz que os compostos são seguros se “usados da maneira correta”.

Deixe o seu recado e comente esta notícia 

No GP da Inglaterra, disputado no último final de semana, Lewis Hamilton, da Mercedes, Felipe Massa, da Ferrari, Segio Perez, da McLaren, e Jean-Eric Vergne, da Toro Rosso, viram seus pneus traseiros do lado esquerdo simplesmente se desintegrarem do nada.

“Uma série de causas diferentes levou às falhas de pneus em Silverstone: pneus montados no sentido errado, baixa pressão dos pneus, cambagem extrema e zebra da pista alta”, explica a Pirelli.


De acordo com a fornecedora, os compostos de 2013 são unilaterais. Os produzidos para o lado esquerdo devem ser utilizados somente no lado esquerdo dos carros, o que não teria sido cumprido pelos pilotos que tiveram problemas. Outro ponto é que a empresa sempre passa às equipes a pressão ideal para os pneus, mas cada time tem liberdade de usar a que preferir.

Um teste de inverno em Silversone foi acordado com a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) para tentar solucionar a questão. O que seria um treino para pilotos reservas contará também com a participação dos titulares.

Para o GP da Alemanha, marcado para o próximo final de semana, serão utilizados pneus com a “cintura de kevlar”, que os deixa mais resistentes.

Pirelli vai mudar composição de pneus para próximo final de semana. Assista no vídeo: