Piloto mais velho da Fórmula 1 com 36 anos, australiano não gostou de ter sido ultrapassado pelo companheiro de equipe, Sebastian Vettel, no GP da Malásia

Reuters

Mark Webber, companheiro de Sebastian Vettel na Red Bull
Mark Thompson/Getty Images
Mark Webber, companheiro de Sebastian Vettel na Red Bull

A Red Bull rejeitou relatos de que o australiano Mark Webber está certo em deixar a campeã mundial de Fórmula 1 no final da temporada, depois da confusão nas ordens da equipe na corrida de domingo na Malásia.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"É pura especulação que Mark não vai pilotar com a equipe em 2014", disse a Red Bull quando questionada sobre os comentários do agente de Webber Flavio Briatore de que ele tinha certeza que a formação atual não iria continuar.

"O contrato de Mark foi renovado nos últimos anos em uma base anual -- ele tem continuamente escolhido pilotar para a equipe a cada ano e a equipe da mesma forma quer continuar trabalhando com ele, já que é um excelente piloto e competitivo."

"Só tivemos duas corridas na atual temporada e é muito cedo para falar sobre 2014."

O futuro de Webber em uma equipe que venceu os últimos três campeonatos tem sido posto em dúvida após a corrida de domingo que levou a uma quebra de confiança entre os pilotos.

O campeão mundial Sebastian Vettel ultrapassou Webber, apesar de ter sido instruído a não fazer isso pela equipe por causa da necessidade de cuidar dos pneus e economizar combustível.

Webber, aos 36 anos o piloto mais velho da Fórmula 1, tinha reduzido os giros de seu motor em resposta às ordens do pit e ficou furioso com o alemão de 25 anos de idade por colocar-se acima da equipe.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.