Brasileiro foi mais rápido que o companheiro de Ferrari pelo quarto treino classificatório consecutivo e vai largar em 2º na Malásia

Reuters

Felipe Massa está rapidamente se tornando a principal surpresa da Fórmula 1 após um ótimo começo em 2013, que comprova os sinais de melhora no final do ano passado.

Leia mais:  Massa supera Alonso e larga em 2º na Malásia. Vettel é pole

A vaga de Massa na Ferrari foi alvo de intensa pressão na última temporada, mas a decisão da equipe italiana de manter os serviços do brasileiro parece cada vez mais acertada, agora que ele ficou à frente do seu companheiro Fernando Alonso no grid de largada pela quarta corrida seguida, no GP da Malásia, neste sábado.

Até onde Felipe Massa pode chegar na temporada 2013 da Fórmula 1? Comente

Massa, de 31 anos, aproveitou ao máximo a troca para novos pneus intermediários no fim do Q3 do treino classificatório, em um circuito de Sepang que estava secando, e assegurou a segunda posição do grid atrás da Red Bull de Sebastian Vettel, colocando Alonso em terceiro e ficando na primeira fila do grid de largada pela primeira vez desde 2010, no Bahrein.

"Eu me sinto confortável no carro. Acho que sempre que você se sente confortável pode fazer uma volta e usar o carro ao máximo. É possível", disse Massa, que largou em quarto e terminou nesta mesma posição na abertura da temporada, em Melbourne, semana passada.

"Estava muito claro que eu não estava confortável ano passado e no ano anterior. Coisas sobre o carro, azar, eu mesmo. Havia muitas coisas que não estavam funcionando da maneira correta, e que agora estão".

Massa terminou em segundo no campeonato de 2008, atrás de Lewis Hamilton, mas sofreu uma séria lesão na cabeça no GP da Hungria de 2009, ficando afastado das pistas pelo resto da temporada.

Ele sofreu para reencontrar sua melhor forma desde então, mas conseguiu terminar no pódio no Japão e no Brasil na segunda parte do ano passado.

"Eu sei o quão rápido consigo ser. Eu mostrei isso várias vezes no passado. Se tudo funciona direito, nós podemos ser muito competitivos. Tenho certeza disso", acrescentou.

"Eu acredito em mim mesmo e acho que isso pode ser muito importante para o time, para Fernando (Alonso), para todo mundo. Precisamos de um time mais forte, de uma posição forte e lutar pela melhor posição em todas as corridas. Estou feliz que está tudo bem encaminhado".

Felipe Massa espera nos boxes da Ferrari antes de entrar na pista
Clive Mason/Getty Images
Felipe Massa espera nos boxes da Ferrari antes de entrar na pista

ELOGIOS DE DOMENICALI

O chefe da equipe Ferrari, Stefano Domenicali, rapidamente elogiou Massa e ficou feliz que a confiança do time no piloto esteja sendo recompensada.

"Era isso que eu queria e foi isso que eu falei desde o ano passado quando todos queriam que eu tomasse outra decisão", disse o italiano. "Estou feliz por ele e pelo time, porque, como sempre, nós pensamos como uma equipe".

Alonso parecia solitário na guerra contra a Red Bull nos últimos anos, mas o espanhol disse que Massa não estava tão ruim quanto os resultados sugeriam.

"Eu piloto no automobilismo há 27 anos, estou ficando velho, então não é a primeira vez que temos uma competição dentro da equipe tão acirrada", afirmou o bicampeão, de 31 anos, a repórteres.

"Também era desse jeito nos últimos três anos, mas eu sei que para vocês, não era tão próximo em termos de resultados porque Felipe estava com azar, alguns incidentes aconteciam, problemas mecânicos, mas nos últimos três anos estivemos muito mais próximos do que parecia".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.