Lewis Hamilton vê evolução da Mercedes na temporada em longo prazo

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Em Sepang, ele não conseguiu fazer o melhor tempo do treino livre desta sexta-feira, mas disse que achou o carro "rápido e melhor do que na última corrida"

Reuters

Lewis Hamilton saiu animado do primeiro dia de treinos para o GP da Malásia de Fórmula 1, e disse que a sua Mercedes poderá estar mais competitiva do que na prova de abertura da temporada, em Melbourne, no domingo passado. Estreando pela Mercedes, Hamilton largou em terceiro e terminou em quinto na Austrália.

Em Sepang, ele não conseguiu fazer o melhor tempo do treino livre desta sexta-feira, mas disse que achou o carro "rápido e melhor do que na última corrida, e dedos cruzados para que seja". "Demos um passo adiante no ritmo em longo prazo, os outros parecem bastante rápidos também, então é difícil julgar onde estamos", afirmou ele a jornalistas em Sepang.

Daniel Ricciardo, piloto australiano da Toro Rosso. Foto: Mark Thompson/Getty ImagesFelipe Massa frita os pneus nos treinos para o GP da Malásia de Fórmula 1. Foto: Mark Thompson/Getty ImagesMassa conversa com o piloto venezuelano Pastor Maldonado. Foto: Lai Seng Sin/APFernando Alonso em ação em Kuala Lumpur. Foto: Mark Thompson/Getty ImagesAlonso descansa após sua bateria de tempo. Foto: Lai Seng Sin/APO pensativo alemão Sebastian Vettel. Foto: Lai Seng Sin/APLewis Hamilton, da Mercedes, analisa os treinos na Malásia. Foto: Mark Thompson/Getty ImagesTempo nublado marcou o dia de treinos. Foto: Mark Thompson/Getty ImagesWebber fez o melhor tempo dos primeiros treinos livres. Foto: Clive Mason/Getty ImagesKimi Raikkonen fez o melhor tempo do segundo treino livre para o GP da Malásia. Foto: Clive Mason/Getty Images

"A Lotus parece realmente rápida, e só depois de analisar as voltas posso julgar até que ponto a nossa foi boa", disse o britânico, que ficou em nono nas duas sessões do dia.

A gestão dos pneus parece ser o maior desafio para as equipes nesta temporada, e a rápida degradação deles na Austrália custou o pódio a Hamilton. Mas ele acha que sua equipe está aprendendo a tirar o máximo dos compostos Pirelli.

"Na primeira sessão, mascamos um pouco os pneus, mas foi principalmente devido à configuração do carro (...). Acho que estamos mais fortes para o ritmo de corrida. Quando fizemos um trecho longo, pareceu bastante forte."

Leia tudo sobre: F1MERCEDESlewis hamiltonsepanggp da malásia

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas