Webber rechaça aposentadoria na Fórmula 1 e diz que se sente jovem

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Para o piloto, o que importa é que ele se sente jovem e não sente nenhum desgaste excessivo ao conduzir o carro da Red Bull nas corridas

Getty Images
Mark Webber, piloto da Fórmula 1

O australiano Mark Webber não quer nem saber de aposentadoria na Fórmula 1. Mesmo com um ano de contrato com a Red Bull e sendo o piloto mais velho do grid na categoria, o piloto não pensa em largar as pistas no próximo ano.

"Não vejo este como meu último ano na Fórmula 1", disse ao jornal The Sun. Questionado se o contrato de um ano poderia ser o último de sua carreira, Webber explicou que já é de praxe fazer acordos de curta duração nos últimos tempos.

"Assinei contratos de um ano nos últimos quatro anos, mesmo quando eu estava lutando pelo título", explicou. O australiano se tornou o piloto mais velho dentre todos no grid com a saída do heptacampeão Michael Schumacher, que se aposentou após a passagem pela Mercedes.

Entretanto, ser o mais experiente não significa muito para o piloto. "Isso não significa coisa nenhuma. Se Michael Schumacher ainda estivesse no grid, como isso me faria sentir-me diferente?", questionou.

Para Webber, o que importa é que ele se sente jovem e não sente nenhum desgaste excessivo ao conduzir o carro da Red Bull nas corridas. "Ainda me sinto com 25. Sei que não sou, mas me sinto jovem. Não sinto que estou ficando cansando quando estou guiando o carro. Me sinto bem", concluiu.

Leia tudo sobre: red bullmark webberf1fórmula 1

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas