Jacques Villeneuve e Nelson Piquet também fazem parte da lista dos polêmicos da categoria

Kimi Raikkonen foi um capítulo a parte na temporada 2012 da Fórmula 1. Mais do que pelo bom retorno dentro das pistas (o finlandês terminou em terceiro no campeonato), o piloto da Lotus chamou atenção pela já conhecida irreverência fora dos traçados, com comemorações diferentes e frases de efeito.

Leia também:  Jornal finlandês afirma que Bianchi será titular da Force India em 2013

Mas Raikkonen não é o único piloto excêntrico da história da maior categoria do automobilismo mundial. James Hunt, Jacques Villeneuve e Nelson Piquet são outros que ficaram conhecidos por suas “loucuras” na F1 . Conheça um pouco mais de cada um deles.

Kimi Raikkonen

Kimi Raikkonen, finlandês famoso por suas respostas atravessadas
Getty Images
Kimi Raikkonen, finlandês famoso por suas respostas atravessadas


Em 2012, o finlandês adicionou algumas pérolas a sua vasta lista. A mais marcante foi a resposta que deu ao seu engenheiro pelo rádio da Lotus durante o GP de Abu Dhabi. Ao ser avisado para aquecer os pneus atrás do Safety Car, o piloto foi seco: “Deixe-me em paz. Eu sei o que estou fazendo”. Após aquela prova, a qual venceu, Raikkonen comemorou bebendo cerveja (em um país no qual o álcool é proibido) e ainda deu de presente aos funcionários da equipe camisetas com a frase que ficou famosa.

Deixe seu recado e comente esta notícia com outros leitores

Ao longo de sua carreira, outras falas do finlandês ficaram famosas. Certa vez, perguntado sobre o que os seus conterrâneos faziam em seu tempo livre, Raikkonen respondeu: “No verão tem pescaria e sexo. No inverno, a pescaria é ruim”. Fora isso, o finlandês já foi clicado vestido de macaco em um barco e fazendo várias peripécias em bares com amigos.

James Hunt

James Hunt fumando, um de seus maiores vícios
Reprodução
James Hunt fumando, um de seus maiores vícios


Após vencer o GP da Grã-Bretanha em 1976, Hunt foi perguntado sobre quanto valia vencer na Inglaterra. "Nove pontos, 25 mil dólares e muita felicidade", respondeu pouco antes de interromper a entrevista e pedir um cigarro a alguém no meio da multidão.

Fumar era apenas um dos vícios do britânico, conhecido também pelo consumo de bebidas. Isso sem falar em sexo. Além de se gabar de ter tido relações com mais de cinco mil mulheres, o piloto ganhou fama em 1976, quando, antes do GP do Japão, fez uma orgia com 33 aeromoças que durou duas semanas.

Pouco antes daquela mesma corrida, outra cena marcante de Hunt foi quando ele urinou na pista, sob o olhar da multidão, e depois acenou para os torcedores, como se nada tivesse acontecido.

Nelson Piquet

O brasileiro tricampeão mundial Nelson Piquet
Getty Images
O brasileiro tricampeão mundial Nelson Piquet


Uma das maiores famas do tricampeão mundial era o notável conhecimento técnico dos carros e o equilíbrio durante as corridas. Mas o brasileiro também era conhecido pelo seu temperamento forte, que gerava brigas e desentendimentos com companheiros e jornalistas.

Erros dos colegas também o irritavam, ainda mais quando era prejudicado. Eliseo Salazar que o diga: após seu carro se chocar com o de Piquet no GP da Alemanha em 1982, o brasileiro desceu do carro e distribuiu socos e pontapés no piloto chileno.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Fora das competições, continuou provocador: no GP do Brasil de 2011, pilotou a Brabham com a qual conquistara seu primeiro mundial dois anos antes. Na mão, uma bandeira do Vasco, seu time de coração - que disputava o título brasileiro com o Corinthians. E quando confundido com os conterrâneos Emerson Fittipaldi e Ayrton Senna, afirmou que dava autógrafos em nome deles.

Jacques Villeneuve

Jacques Villeneuve, campeão mundial em 1997
Reprodução
Jacques Villeneuve, campeão mundial em 1997


GP da Bélgica, ano 2000. As BAR's do brasileiro Ricardo Zonta e do canadense Jacques Villeneuve sofrem terríveis acidentes, no mesmo trecho da pista. Enquanto Zonta descrevia os horrores da batida, Villeneuve chateava-se pelo fato de o acidente do colega ter sido "mais legal".

O filho do lendário Gilles herdou não só arrojo do pai, mas também certo desprezo pela possibilidade de morrer durante uma prova. Além disso, também ficou caracterizado por polêmicas. Como quando declarou informalmente que se masturbava antes das corridas (história que foi parar nos jornais). Também levou a excentricidade a outro patamar, como quando gravou um disco de rock acústico.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.