Tricampeão mais jovem da história da F1, Vettel ameaça números de Schumacher

Campeão de 2012 está longe das marcas de seu compatriota, mas conta com pouca idade e domínio da Red Bull para superá-lo. É possível? Vote na enquete

Bruno Gecys - iG São Paulo | - Atualizada às

O título conquistado por Sebastian Vettel no Grande Prêmio do Brasil do último fim de semana deixou o alemão em um grupo seleto de tricampeões mundiais, ao lado de lendas da Fórmula 1 como Ayrton Senna, Nelson Piquet e Jackie Stewart. Mas, apenas aos 25 anos, Vettel parece ter plenas condições de alcançar números ainda maiores na categoria, como os de Michael Schumacher.

Leia também: Polêmica sobre ultrapassagem de Vettel é piada, diz Bernie Ecclestone

Após se tornar o tricampeão mais jovem da história da F1, o próprio Vettel descartou a possibilidade de qualquer paralelo com a carreira do heptacampeão. “Os recordes de Schumacher ainda estão incrivelmente longe. Me comparar a ele é um absurdo”, afirmou à imprensa alemã. Mas será que a comparação é mesmo descabida?

A primeira grande marca que parece impossível de ser batida por algum piloto é de títulos. Schumacher foi sete vezes campeão mundial ao longo de suas 18 temporadas completas na Fórmula 1, contra os atuais três títulos de Vettel. O piloto da Red Bull, porém, conquistou o tri apenas em seu quinto campeonato completo e aos 25 anos e 4 meses, idade em que Schumacher ainda nem havia sido campeão pela primeira vez, em 1994.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

Quando o quesito é número de vitórias, Vettel também tem um desafio complicado. A marca de 91 triunfos de Schumacher parece inalcançável, já que Vettel soma 26 até aqui (é o sétimo maior vencedor). Com sua média atual de um triunfo em cada quatro provas, porém, levaria mais treze temporadas com 20 etapas em cada para conseguir atingir a marca do compatriota.

Getty Images
Após se tornar o tricampeão mais jovem da F1, Vettel é cumprimentado por Schumacher

O que conta a favor de Vettel é o número de vitórias que Schumacher tinha nesta mesma altura da carreira. Vettel completou 100 GPs na Fórmula 1 nos Estados Unidos, com 26 vitórias até ali. Quando atingiu esta quantidade de provas, Schumacher tinha exatamente o mesmo número de triunfos.

Outro recorde importante que ainda está nas mãos de Schumacher é o de pole positions. O heptacampeão mundial demorou, mas conseguiu bater o recorde de Ayrton Senna e chegou à marca de 68 poles. Vettel ainda está com 36, mas já tem mais que o dobro do que as 17 que Schumacher tinha com 100 corridas, e já supera de longe a média do heptacampeão.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Em pódios, quesito também dominado por Schumacher, Vettel terá de melhorar sua média para um a cada dois GPs, como ficou Schumacher após o fim da carreira. O heptacampeão deixou a Fórmula 1 com 155 pódios, enquanto o piloto da Red Bull está com 46.

Claro que o caminho que Vettel tem para bater todas essas marcas do heptacampeão Schumacher ainda é longo, mas sua pouca idade, o domínio da Red Bull sobre as rivais nos últimos anos e sua média em todos os quesitos de comparação com seu compatriota sugerem que o piloto pode, sim, alcançar os recordes de Schumacher, um de seus ídolos de infância. O piloto da Red Bull, porém, vai ter de contar com muitas temporadas absolutas no topo da F1 para tornar-se o maior vencedor da história.


Confira a comparação entre os números de Schumacher e Vettel:

                                  Michael Schumacher     Sebastian Vettel
GPs                                       308                                  101
Títulos                                    7                                      3
Vitórias                             91 (29,5%)                        26 (25,7%)
Pole positions                   68 (22%)                        36 (35,6%)
Pódios                            155 (50,3%)                       46 (45,5%)

    Leia tudo sobre: Fórmula 1F1Sebastian VettelMichael Schumacher

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG