Brasileiro ficou fora do Q3 por dois décimos e culpou proteção ao lado da pista, mas se mantém otimista para a prova

Aconteceu neste sábado (17) o treino classificatório da 19ª etapa do mundial de Fórmula 1 , no mais novo circuito do calendário, em Austin, nos Estados Unidos. O brasileiro da Williams, Bruno Senna, não conseguiu se classificar para a última parte do treino por dois décimos e justificou dizendo que, apesar da boa pista, a grama artificial atrapalhou.

Leia também:  Local de sua estreia na F1, EUA também podem virar palco do tri de Vettel

"A pista evoluiu bastante, tem um traçado muito mais largo agora, mas quando você põe o pneu na grama artificial suja rápido e suja muito. E não limpa até à próxima curva. Perdi bastante tempo na minha volta, foi frustrante, porque eu faria uma volta boa", explicou.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

Porém, mesmo com o resultado, o piloto manteve o otimismo e elogiou o desempenho de seu carro. "Estamos em 11º. Dá para fazer uma corrida bem mais forte dali, e o carro está muito competitivo. Ontem, na condição de corrida, estava bem forte. Temos que olhar para a corrida com uma boa esperança, vamos torcer para que tudo dê certo amanhã”, concluiu.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

O Grande Prêmio dos Estados Unidos acontece neste domingo (18), às 17h, no horário de Brasília, e não terá transmissão ao vivo da TV aberta no Brasil, mas será acompanhado em tempo real pelo iG.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.