Sem transmissão ao vivo do GP dos EUA, fãs de Vettel e Alonso preveem sofrimento

Torcedores brasileiros buscam alternativas na internet para assistir aos seus ídolos na corrida que pode decidir o título a favor do alemão da Red Bull

Bruno Gecys - iG São Paulo | - Atualizada às

Os fãs brasileiros de Sebastian Vettel e Fernando Alonso já estão apreensivos para o Grande Prêmio dos Estados Unidos. A penúltima etapa do campeonato, que será disputada no estreante circuito de Austin no dia 18 de novembro, pode definir o título a favor do alemão da Red Bull e não será transmitida ao vivo na televisão brasileira , como antecipou o iG em outubro - a Rede Globo ainda não divulgou oficialmente sua grade de programação para o fim de semana da corrida, mas só existe a possibilidade dela ser transmitida caso o campeão e os rebaixados do Campeonato Brasileiro sejam definidos já na rodada deste fim de semana

Leia também:  Para ser campeão nos EUA, Vettel precisa de combinação de resultados

Prevendo sofrimento para acompanhar a corrida, os torcedores apontaram a internet como a grande saída para assistirem ao GP. Mais especificamente através dos streamings, sites que exibem transmissões de canais estrangeiros abertos na rede.  .

Essa será a solução de Fernanda Gracioli, de Ribeirão Preto, que começou a acompanhar a carreira de Vettel em 2008, quando o alemão ainda estava na Toro Rosso. “Como acompanho F1 desde pequena, já sabia que ele era um jovem piloto e que vinha aparecendo. Fiquei atenta então a partir disso. Aqui em casa, agora, todos acabam torcendo por ele por um pouco de influência minha”, explica.

Arquivo pessoal
Fernanda Gracioli (foto) torce por Sebastian Vettel desde o início do alemão na Fórmula 1

No caso do GP dos EUA, Vettel é o único que pode ser campeão, dependendo de uma combinação de resultados , como sua vitória com Alonso no máximo em quinto. A torcedora comenta que vai assistir pela internet, torcendo contra Alonso e contra algum contratempo na conexão. “Só nos restará o streaming. E o sofrimento aumentado pelo medo de o link cair bem na hora da corrida. Fora que, com a proximidade do fim do campeonato, o sufoco aumenta mais mesmo. Pit stops são aterrorizantes, ultrapassagens...”, comentou.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

Juliana Almeida, de Brasília, também é fanática por Vettel e ainda mantém um blog sobre o alemão. “Admiro sua força e garra, sua forma de trabalhar com a equipe, de tratar todos de igual pra igual, de brincar, de sorrir. Sebastian é um grande piloto, que sofre com injustiças e com desconfianças sobre a sua capacidade. Mas o tempo está aí para provar que ele será o maior de todos os tempos”.

Durante a corrida, Juliana também acompanhará seu ídolo pela internet, com auxílio das redes sociais. “Vou acompanhar pelo streaming e pelo Twitter. Com certeza vai aumentar demais o nervosismo, streamings costumam cair nos momentos mais impróprios! Mas enfim, fazer o quê?”, lamentou.

Mas quem está torcendo para o campeonato não ser decidido em Austin também já se planejou para acompanhar a corrida. É o caso de João Teixeira, de Campo Grande, que segue a trajetória de Alonso desde sua entrada na F1. “Para ele, é tudo ou nada. Faz tudo para ganhar, às vezes até pode acabar fazendo algo de forma errada, mas tem essa obsessão pela vitória que eu admiro muito”.

Para ver seu ídolo na corrida, João afirmou que não quer ficar apenas dependendo das transmissões internacionais na internet. “Fiquei sabendo por um amigo meu que não passaria na TV, ele postou a matéria no Facebook. No mesmo dia já descobri dois links de streaming na internet que vão transmitir. Mas, como não entendo inglês, vou acompanhar no rádio também ao mesmo tempo”, comentou o fã de Alonso.

Apesar da importância da prova, João não acredita que o campeonato será decidido nos Estados Unidos. “De jeito nenhum! Eu tinha certeza que o Alonso ia ser campeão mais facilmente, mas a Ferrari não conseguiu dar um carro competitivo na temporada toda”.

Rivalidade entre torcidas aumenta ainda mais a expectativa

Além de seus ídolos estarem próximos do tricampeonato, a expectativa fica ainda maior por causa da rivalidade entre torcedores dos dois pilotos. As fãs de Vettel, por exemplo, reconhecem que a torcida também é contra Alonso.

”Posso dizer que torço contra ele sim. Especialmente nessa fase do campeonato em que a disputa é direta com o Sebastian. Mas com o passar do tempo fui 'pegando birra' por causa das alfinetadas que ele dá no Vettel em entrevistas, pela maneira, muitas vezes arrogante, que trata os repórteres, pelas vezes que pareceu fazer algo pensando em prejudicar alguém”, comentou Fernanda.

Quando Alonso afirmou que estaria disputando o campeonato contra Adrian Newey , projetista do carro da Red Bull, e não contra Vettel, a torcida de Juliana também aumentou contra o ferrarista. “Quero que Vettel seja tri enfrentando o adversário que for, mas, devido a tudo o que foi dito sobre Sebastian durante a temporada, seria bem interessante ganhar do piloto espanhol”, diz a torcedora, que nem cita o nome de Alonso.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Do lado da torcida para o piloto da Ferrari, a expectativa é para “secar” Vettel e contar com mais problemas no carro do alemão até o fim do campeonato. “Ouvi falar que o circuito de Austin tem muitas subidas, elevações. Creio que o motor da Ferrari pode acabar falando mais alto que o Renault da Red Bull, que já deu muitos problemas. Nada contra o Vettel, mas torço para o Alonso ser o tricampeão. E no Brasil, tenho certeza que o Alonso termina na frente do Vettel”, comentou João, já projetando o GP do Brasil, que será no dia 25 de novembro e também poderá decidir o campeonato, dependendo dos resultados da prova em Austin. 


    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG