Chefe da McLaren nega volta da Honda e diz que equipe seguirá com Mercedes

Martin Whitmarsh afirma que parceria com a fabricante alemã deve continuar "pelos próximos anos"

iG São Paulo | - Atualizada às

A McLaren não deve reativar a parceria de sucesso que teve com a Honda na época áurea da equipe com o brasileiro Ayrton Senna e o francês Alain Prost. Nesta quarta-feira (7), Martin Whitmarsh, chefe da equipe britânica, negou as especulações sobre a fabricante japonesa e afirmou que vai manter a Mercedes como fornecedora de seus motores.

Leia também: Chefe da McLaren afirma que Sergio Pérez é uma incógnita

“Será McLaren Mercedes pelos próximos anos. É uma boa parceria e funciona bem. Estamos juntos há 18 anos e vai continuar assim pelos próximos anos a seguir”, confirmou Whitmarsh ao jornal britânico Daily Mail.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

“Acho que temos um bom acordo com eles, mas acho que o mais importante é que formamos uma boa parceria”, concluiu o chefe da equipe britânica.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Com a Mercedes desde a temporada 1995, a McLaren conquistou um título de construtores, em 1998, e três de pilotos, sendo dois com Mika Hakkinen em 1998 e 1999, e um com Lewis Hamilton em 2008.

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
    Leia tudo sobre: Fórmula 1F1McLarenMercedesHondaMartin Whitmarsh

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG