Jornais espanhóis e italianos menosprezam prova do líder e dizem que piloto teve muita sorte. Imprensa alemã, por outro lado, enaltece uma das "maiores reviravoltas da história da F1"

Um dia depois da movimentada prova de Abu Dhabi do domingo (4), vencida pelo finlandês Kimi Raikkonen , os jornais espanhóis Marca e As destacaram a queda da diferença entre Sebastian Vettel e Fernando Alonso de 13 para 10 pontos na liderança do Mundial e menosprezaram a corrida de recuperação feita pelo alemão da Red Bul.

Leia também:  Precisamos atacar nas duas últimas corridas, diz chefe da Ferrari

O Marca , em sua principal matéria pós-GP, fez questão de sublinhar que Vettel contou com a sorte, com acidentes e com dois Safety Cars para terminar na terceira colocação. O jornal fez um passo-a-passo do desempenho do alemão em Abu Dhabi, dando ênfase à sorte que o piloto da Red Bull teve durante a etapa para conquistar 20 posições e subir ao pódio. Para o diário europeu, o atual bicampeão do mundo só ultrapassou de fato Romain Grosjean, da Lotus, e Jenson Button, da McLaren, a quem superou a três voltas do fim do GP. As demais posições ganhas foram herdadas por erros ou acidentes dos rivais, de acordo com a publicação. 

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

O também espanhol As deu destaque a redução da vantagem de Vettel sobre Alonso com a manchete: “Alonso tira três pontos do líder Vettel”, dando menos espaço para a corrida de recuperação do único rival de Alonso na briga pelo título, que largou da última colocação após ser desqualificado do classificatório do sábado (3) em Yas Marina. 

Para o El Pais , no entanto, todas as dúvidas que existiam sobre a habilidade de Vettel acabaram depois da corrida do alemão.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

O italiano Autosprint , assim como o As , deu maior atenção ao resultado e ao desempenho de Alonso do que à corrida de Vettel. A publicação afirma que o espanhol teve muita garra para levar a Ferrari da sexta para a segunda colocação, um resultado muito acima do esperado . Em contrapartida, o El Stampa , também da Itália, classificou a performance de Vettel como inacreditável, além criticar a fraca prova de Felipe Massa. Já o  Corriere dello Sport escreveu: "Vettel em Abu Dhabi mostrou todo o seu talento como piloto que havia sido escondido pela superioridade técnica da Red Bull".

Leia também: Alonso diz que Vettel teve sorte em Abu Dhabi

O alemão Bild, por sua vez , elogiou muito o piloto da casa “Em uma das maiores recuperações da história da F1, Vettel sai de último para a terceira posição em Abu Dhabi”, escreve a publicação. O jornal também destacou que o título pode ser decidido a favor de Vettel já em Austin, nos EUA, em corrida que acontece no dia 18 de novembro. Para ser campeão, o alemão precisa somar 15 pontos a mais que seu rival da Ferrari.

Será a 100ª corrida da carreira do alemão, que, com 25 anos, pode se sagrar o mais jovem tricampeão da história da Fórmula 1. O Die Welt , em referência à posição de largada e chegada do piloto da casa, escreveu: "Os últimos serão os terceiros".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.