Alemão aumenta vantagem na liderança do Mundial com relação a Fernando Alonso, que largou em quinto e chegou em segundo. Massa é sexto, e Bruno Senna fica em décimo

Sebastian Vettel dominou o Grande Prêmio da Índia deste domingo (28) e venceu sua quarta prova seguida no campeonato . O alemão da Red Bull largou na pole position, não foi incomodado por ninguém durante a prova e aumentou sua vantagem na liderança do Mundial para 13 pontos com relação a Fernando Alonso.

Leia também: Vettel consegue sequência inédita de vitórias na carreira

O espanhol da Ferrari foi o grande destaque da corrida. Depois de largar em quinto, deixou os carros da McLaren para trás logo no início e ultrapassou Mark Webber a dez voltas para o fim para chegar na segunda posição, logo atrás de seu rival na briga pelo título.

O australiano da Red Bull completou o pódio, após ser pressionado por Lewis Hamilton, que terminou na quarta posição. Jenson Button chegou em quinto, logo à frente de Felipe Massa. O brasileiro da Ferrari largou em sexto e terminou na mesma posição, após ter trabalho para segurar Kimi Raikkonen, o sétimo colocado, durante a prova.

Nico Hulkenberg foi o oitavo, à frente de Romain Grosjean. Bruno Senna, que largou em 13º, terminou a prova na décima posição após passar Nico Rosberg e garantiu mais um ponto para a Williams.

Alonso ataca os carros da McLaren no início e pula para terceiro

Como havia prometido antes da prova, Alonso partiu para o ataque aos carros da McLaren logo na largada do GP da Índia. Depois da primeira grande reta, o espanhol começou a pressionar, chegou a ultrapassar os dois e perdeu as posições na curva.

Mas Alonso não desistiu por aí e passou Hamilton ainda na primeira volta, deixando o britânico na quinta posição depois de largar em terceiro. Já no quarto giro, o espanhol da Ferrari utilizou a asa móvel e ultrapassou Button, chegando à terceira posição, atrás de Vettel e Webber, que se mantiveram no topo.

Pouco depois, Button também foi superado por Hamilton, que pulou para a quarta posição, e começou a ser pressionado por Massa, que vinha na sexta posição. Raikkonen, Pérez, Hulkenberg e Rosberg completavam os dez primeiros colocados nas voltas iniciais.

A largada não foi boa para Michael Schumacher. O heptacampeão mundial, que vai se aposentar no fim da temporada, teve seu pneu traseiro direito estourado logo no início após ser tocado pelo carro de Jean-Éric Vergne. Os dois pilotos tiveram de ir aos boxes na primeira volta e caíram para as últimas posições.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

Alonso pressiona Webber após parada nos boxes e ultrapassa a dez voltas para o fim

Depois da primeira rodada de pit stops, as primeiras posições não se inverteram. Vettel foi o último a parar e voltou à frente de Webber, que vinha seguido de perto por Alonso. O espanhol passou então a pressionar a Red Bull do australiano. Depois de muito tentar, Alonso se aproximou de Webber na volta 48. Após o australiano perder o Kers, o espanhol utilizou a asa móvel e passou sem problemas para se posicionar atrás de Vettel.

Hamilton voltou em quarto, com uma boa distância para Button. Em sexto, Massa chegou a ser ultrapassado por Raikkonen na saída dos boxes, mas recuperou a posição com o uso da asa na reta. 

Senna, que vinha ganhando posições na pista, estava em 11º antes de parar nos boxes, depois de passar Pastor Maldonado, seu companheiro. Após trocar os pneus, o brasileiro perdeu novamente a posição, mas passou a atacá-lo. Quando os companheiros chegaram próximos a Kamui Kobayashi, o pneu de Maldonado foi tocado, o que fez o venezuelano ter de voltar aos boxes e deixar Senna novamente em 11º.

A sete voltas para o fim, Senna ainda partiu para cima de Rosberg e conseguiu uma bela ultrapassagem, chegando à zona de pontuação.

Vettel mantém a diferença e vence, com Alonso em segundo

A seis voltas para o fim, a Red Bull de Vettel começou a apresentar um pequeno problema com parte do assoalho raspando no chão, o que não foi suficiente para atrapalhar sua prova. Após Alonso cometer erros em alguns lances, o alemão manteve-se em primeiro para vencer de ponta a ponta e aumentar a vantagem para o espanhol no Mundial.

Webber completou o pódio após segurar os ataques de Hamilton, que terminou em quarto. O quinto foi Button, dono da volta mais rápida da prova. Massa ficou em sexto, conquistando mais seis pontos no campeonato. O sétimo foi Raikkonen, à frente de Hulkenberg e Grosjean. Senna, que havia ultrapassado Rosberg, conquistou mais um ponto com a décima posição.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

A 18ª etapa da Fórmula 1 acontece já no próximo fim de semana, no circuito de Yas Marina, em Abu Dhabi. Depois, faltarão apenas as etapas de Austin, nos Estados Unidos, e de Interlagos, no Brasil, para o fim da temporada 2012.

Confira como ficou a classificação do Grande Prêmio da Índia:

1 – Sebastian Vettel (ALE) - Red Bull – 60 voltas
2 – Fernando Alonso (ESP) - Ferrari – a 9s4
3 – Mark Webber (AUS) - Red Bull – a 13s2
4 – Lewis Hamilton (GBR) - McLaren – a 13s9
5 – Jenson Button (GBR) - McLaren – a 26s2
6 – Felipe Massa (BRA) - Ferrari – a 44s6
7 – Kimi Raikkonen (FIN) - Lotus – a 45s2
8 – Nico Hulkenberg (ALE) - Force India – a 54s9
9 – Romain Grosjean (FRA) - Lotus – a 56s1
10 – Bruno Senna (BRA) - Williams – a 1min14s9
11 – Nico Rosberg (ALE) - Mercedes – a 1min21s6
12 – Paul di Resta (GBR) – Force India – a 1min22s8
13 – Daniel Ricciardo (AUS) - Toro Rosso – a 1min26s0
14 – Kamui Kobayashi (JAP) - Sauber – a 1min26s4
15 – Jean-Éric Vergne (FRA) - Toro Rosso – a 1 volta
16 – Pastor Maldonado (VEN) - Williams – a 1 volta
17 – Vitaly Petrov (RUS) - Caterham – a 1 volta
18 – Heikki Kovalainen (FIN) - Caterham – a 1 volta
19 – Charles Pic (FRA) - Marussia – a 1 volta
20 – Timo Glock (ALE) - Marussia – a 2 voltas
21 – Narain Karthikeyan (IND) – HRT – a 2 voltas
22 – Michael Schumacher (ALE) – Mercedes – abandonou
23 – Pedro de la Rosa (ESP) – HRT – abandonou
24 – Sergio Pérez (MEX) - Sauber – abandonou

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.