Parceria entre McLaren e Mercedes pode chegar ao fim, afirma jornal

Após 17 anos utilizando motores da empresa alemã, equipe britânica deve reeditar dupla de sucesso com a Honda

iG São Paulo |

A Mercedes, que cedia os seus motores de graça e mantinha uma parceria de 17 anos com a equipe McLaren, agora cobrará 8 milhões de libras, cerca de R$ 26 milhões, pelos propulsores, o que deve resultar no fim da relação que rendeu três títulos mundiais e um de Construtores ao time britânico.

Leia também:  Desapontado, Schumacher diz que paixão motivou seu retorno à Fórmula 1

"Não há nenhuma chance de a McLaren continuar como cliente dos motores Mercedes", disse um integrante da equipe inglesa, que não quis se identificar, ao tabloide  The Sun . Com isso, a escuderia já negocia com outras fornecedoras.

A Porsche é vista como uma possibilidade, mas as negociações mais avançadas são com a Honda, que teve uma equipe na Fórmula 1 entre 2005 e 2008, e já ajudou a  McLaren a conquistar quatro títulos entre 1988 e 1991, sendo três deles de Ayrton Senna.

Siga iG Automobilismo no Twitter

O possível retorno da Honda deve acontecer em 2014, quando a categoria trocará os motores V8 pelos V6. "Acompanho o regulamento, e se nos for apresentada uma oportunidade, seria bom voltar", disse Yoshiharu Yamamoto, diretor de desenvolvimento da empresa japonesa.

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
    Leia tudo sobre: HondaMcLarenMercedes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG