Piloto brasileiro, vice-campeão da GP2 em 2012, diz que está pronto para correr na maior categoria do automobilismo mundial

Luiz Razia está confiante de que vai conseguir uma vaga na Fórmula 1 em 2013. O brasileiro, que foi vice-campeão da GP2 neste ano, revelou que já negocia com equipes para uma vaga no grid na próxima temporada.

Leia também: GP de Nova Jersey é adiado para 2014

“Estamos em constante contato com três ou quatro equipes e, na verdade, o principal objetivo é estar no grid”, explicou Razia, que busca uma vaga no teste de novatos, que será em Abu Dhabi, em novembro. “Há uma possibilidade para o teste de Abu Dhabi também, embora isso ainda é algo que precisamos finalizar”, comentou ao site britânico Autosport.

Neste ano, Razia já correu com a Force India no teste de novatos em Magny-Cours , na França, além de já ter sido piloto reserva da Caterham e da Marussia. “Eu conheço algumas equipes muito bem. Testei pela Force India, e as pessoas sabem que tenho uma boa relação com a Caterham e a Marussia”, revelou o piloto.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

Razia ressaltou a importância dos resultados que teve neste ano na GP2, a maior categoria de acesso à F1. “As coisas estão indo de uma maneira muito boa para a próxima temporada. Havia uma grande dúvida se eu correria após o fim de 2011, mas, depois desta temporada – que foi brilhante para nós – muitas oportunidades apareceram”.

Apesar de contar com os resultados, Razia também reconhece que o patrocínio que levar às equipes também será fundamental. “Eu sei que todas as equipes estão procurando patrocinadores, mas eu tenho alguns investidores que estão interessados em ajudar na minha carreira”, afirmou o piloto.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Confiante, Razia ressaltou que está definitivamente pronto para assumir uma vaga no grid da maior categoria do automobilismo. “Todas (as equipes) sabem que eu dei um passo adiante neste ano, e as coisas deram muito certo na GP2. Eu não apenas quero ir para a F1, eu estou pronto para isso”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.