McLaren elege Ayrton Senna como melhor piloto da história da equipe

Jornalista Alan Henry compilou lista de 50 nomes no site do time britânico e colocou o tricampeão à frente de Mika Hakkinen, Alain Prost, James Hunt e Emerson Fittipaldi

iG São Paulo | - Atualizada às

O brasileiro Ayrton Senna foi eleito como o maior piloto da história da McLaren nesta terça-feira (2). Em uma lista de 50 nomes que foi divulgada em seu site oficial durante os últimos meses, a equipe britânica considerou o brasileiro como o principal de toda a história do time.

Leia também: Palco de metade dos títulos do Brasil, Suzuka está na história do país

A pedido da McLaren, a lista foi elaborada pelo jornalista Alan Henry, que justificou a presença de Senna no topo. “O vencedor com certeza tinha de ser Ayrton Senna. Ele ganhou mais corridas do que qualquer outro. E foi inquestionavelmente uma força de inspiração durante seu tempo com a equipe”, comentou. Como menção honrosa ao lado do brasileiro, o jornalista colocou Bruce McLaren, fundador da equipe.

O segundo colocado da lista foi Mika Hakkinen, finlandês bicampeão do mundo com a McLaren em 1998 e 1999. Hakkinen ficou à frente de Alain Prost, rival de Senna dentro das pistas. O francês conquistou três títulos com a equipe, em 1985, 1986 e 1989. Em quarto, aparece o lendário piloto britânico James Hunt, que venceu o campeonato de 1976.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

Outro brasileiro na lista é Emerson Fittipaldi, que aparece em quinto. O piloto conquistou em 1974 seu segundo título na F1, o primeiro na história da McLaren. O brasileiro aparece à frente de Niki Lauda, rival de Hunt. Depois de fazer sucesso na Ferrari, o austríaco conquistou o último de seus três títulos com a McLaren.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Ainda entre os dez primeiros estão Keke Rosberg, em sétimo, seguido por David Coulthard, Peter Revson e John Watson. Nelson Piquet aparece em 40º da lista: em sua temporada de estreia, depois de correr pela Ensign, Piquet correu com um carro que tinha chassi da McLaren mais antigo do que os outros do grid e conseguiu um nono lugar.

Os pilotos que ainda estão em atividade não puderam entrar na lista da equipe. Com isso, Lewis Hamilton, Jenson Button e até Fernando Alonso, que passou pela McLaren, não foram citados. Kimi Raikkonen, que havia deixado a F1 para correr de rali mas voltou neste ano, aparece em 15º.

Leia tudo sobre: Fórmula 1F1Ayrton SennaMcLaren

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG