Sem ajuda do governo, França deve seguir fora do calendário da Fórmula 1

Ministra do Esporte afirma que país não dará auxílio financeiro para que GP volte a acontecer

Gazeta |

O governo francês divulgou na manhã desta quarta-feira (26) um documento oficial, assinado pela ministra do esporte Valérie Fourneyron, em que confirma que não concederá ajuda financeira para que o país volte a sediar uma etapa da temporada de Fórmula 1 .

Leia também:  Em temporada ruim, Felipe Massa e Bruno Senna "se pegam" na pista

Os dirigentes dos circuitos de Magny-Cours e Paul Ricard tinham a esperança de que o atual governo francês cumprisse com o acordo do ex-presidente Nicolas Sarkozy, estabelecido em conversa com Bernie Ecclestone. No entanto, com a vitória de François Hollande nas eleições presidenciais, o acordo perdeu a validade.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

"A senhora ministra confirmou que o Estado não irá conceder qualquer ajuda financeira para o GP da França. Eu vou perguntar aos dois candidatos nos próximos dias se eles têm as condições necessárias para continuar com suas candidaturas", confirmou o presidente da Federação Francesa de Esporte a Motor, Nicolas Deschaux, em nota no site oficial da entidade.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

O GP da França não consta na pré-lista que a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) divulgou na última semana, com as 20 etapas da competição em 2013 .

Leia tudo sobre: Fórmula 1F1Magny-CoursGP da França

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG