Bruno Senna teve queimaduras nas costas no GP de Cingapura, confirma Williams

Mark Gillan, diretor de operações da equipe, diz que ainda investiga o que aconteceu com o carro do brasileiro em Marina Bay

iG São Paulo | - Atualizada às

O fim de semana da Williams no Grande Prêmio de Cingapura não terminou bem. Pastor Maldonado e Bruno Senna tiveram de abandonar a prova, sem levar nenhum ponto para a equipe novamente. Além disso, o piloto brasileiro ainda saiu da corrida com queimaduras nas costas depois da corrida.

Leia também: Para Lauda, Massa e Hamilton vão renovar contratos

Mark Gillan, chefe de operações da equipe, revelou os ferimentos no brasileiro, mas disse que ainda não sabe a razão do incidente. “Nós temos uma ideia (do que causou as queimaduras), mas ainda estamos investigando para ter certeza de que olhamos todas as possíveis causas”, comentou. A principal suspeita é uma falha no Kers, sistema de reaproveitamento de energia do carro.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

“Foi um fim de semana frustrante”, lamentou Gillan. “Foi o que eu chamaria de fim de semana de construção de caráter, com grandes expectativas após o classificatório e bom ritmo de corrida ultimamente, frustradas por dois abandonos e uma estratégia arriscada”.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

O diretor, porém, elogiou o desempenho de Senna e Maldonado. “Os dois pilotos foram muito bem na corrida, com Pastor lutando duramente na frente e Bruno fazendo uma prova de recuperação para a zona de pontuação antes de abandonar”, concluiu Gillan, que também não revelou as causas dos abandonos.

Leia tudo sobre: Fórmula 1F1Bruno SennaWilliamsGP de CingapuraMark Gillan

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG