Vettel aproveita abandono de Hamilton e vence GP de Cingapura

Piloto alemão termina à frente de Button e Alonso e assume vice-liderança do campeonato atrás do espanhol. Massa faz corrida de recuperação e é oitavo, e Senna abandona

iG São Paulo | - Atualizada às

Sebastian Vettel venceu o Grande Prêmio de Cingapura neste domingo (23) e voltou à vice-liderança do campeonato . O alemão da Red Bull largou em terceiro, ultrapassou Pastor Maldonado no início e ainda contou com o abandono de Lewis Hamilton para conquistar sua segunda vitória na temporada.

Leia também:  Com vitória, Vettel assume a vice-liderança do Mundial

Quem também se beneficiou da parada de Hamilton foi Alonso, que chegou em terceiro e manteve-se na liderança do campeonato após a etapa de Marina Bay . O segundo colocado foi Jenson Button, companheiro de Hamilton na McLaren. Como a prova contou com interferências do Safety Car, precisou ser encerrada no limite de duas horas, antes de que fossem completadas as 61 voltas programadas.

Paul di Resta levou a Force India à quarta posição, à frente de Nico Rosberg, Kimi Raikkonen e Romain Grosjean. Felipe Massa , que foi para a última posição na primeira volta após um pneu furado, fez uma corrida de recuperação com boas ultrapassagens e chegou na oitava posição à frente de Daniel Ricciardo e Sergio Pérez, que completaram o Top-10. Bruno Senna, que largou em 22º, vinha em 11º e teve de abandonar no minuto final da prova.

Vettel e Button passam Maldonado na primeira curva. Massa tem pneu furado e vai para último

Depois de largar em segundo, Maldonado perdeu duas posições logo na primeira curva para Vettel e Button. A liderança da prova continuou com Hamilton, que junto com Vettel começou a se distanciar dos outros pilotos, deixando Button e Maldonado para trás, seguidos por Alonso.

Massa teve sua corrida prejudicada com um pneu furado e teve de trocar seus compostos logo depois da primeira volta. Com isso, o brasileiro perdeu muito tempo e foi parar na última posição.

Ao contrário de Massa, Senna ganhou algumas colocações nas primeiras curvas. Depois de começar em 22º, o brasileiro já subiu quatro postos no começo. O piloto da Williams evitou o choque com um carro da Toro Rosso, saiu da pista e voltou melhor posicionado. Outros carros também tiveram de sair da pista, mas a organização da prova resolveu não punir ninguém pelos incidentes.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

Líderes não se alteram após primeira rodada de pits. Senna continua recuperação

O ritmo da corrida continuou sem muita ação com a primeira parada para trocar pneus. Vettel foi o primeiro a parar, já na volta 11. Dos líderes, Button foi o último a trocar os pneus, no 14º giro. Depois disso, Hamilton voltou à frente de Vettel, mas com uma vantagem de pouco mais de um segundo, que ia se mantendo nas voltas seguintes.

Button voltou em terceiro, ainda à frente de Maldonado. Alonso estava em sétimo, atrás de Pérez e Hulkenberg, que não haviam parado. Mesmo antes de os dois realizarem seus pits, o espanhol da Ferrari realizou as ultrapassagens e começou a perseguir Maldonado. Di Resta seguiu em sexto, à frente de Webber, Rosberg, Grosjean e Schumacher, os dez primeiros no momento.

Senna continuou sua corrida de recuperação e, depois da primeira rodada de pits, ganhou dez posições e já ocupava a 12ª posição, atrás de Kimi Raikkonen.

Hamilton abandona na volta 23 e favorece Alonso no campeonato

A corrida de Hamilton acabou logo na 23ª volta. Com problemas no câmbio, o britânico da McLaren parou seu carro e viu Vettel assumir a liderança da corrida, à frente de Button e Maldonado. Alonso, líder do campeonato, mais uma vez contou com a sorte e viu o vice-líder abandonar. O espanhol assumiu com isso a quarta posição.

Di Resta foi para quinto, com Webber em sexto. Rosberg assumiu a sétima posição, à frente de Grosjean e Schumacher. Raikkonen, que era o 11º, entrou para o Top-10 da prova depois do abandono de Hamilton.

Safety Car entra na pista por acidente de Karthikeyan e Alonso assume 3ª posição

O Safety Car teve de entrar na pista na volta 33, após Narain Karthikeyan se chocar contra o muro e abandonar a prova. Com isso, os pilotos da frente voltaram para os boxes para realizar a segunda troca de pneus. Como Alonso havia parado na volta 30, não precisou trocar seus compostos. Maldonado, que havia feito o pit com o espanhol, resolveu voltar ao box da Williams, perdeu a posição e acabou abandonando a prova, com problemas hidráulicos no carro.

Vettel parou e seguiu na liderança à frente de Button, mas com sua vantagem reduzida por causa do Safety Car. Di Resta seguiu em quarto, à frente de seu companheiro Hulkenberg, que seguia com apenas uma parada. Webber seguiu em sexto, à frente de Pérez, que também havia parado apenas uma vez.

Logo depois de a prova ser reiniciada, o Safety Car teve de voltar à pista. Jean-Éric Vergne, da Toro Rosso, vinha em décimo, à frente de Schumacher. Quando o francês freou para fazer a curva atrás de Sergio Pérez, Schumacher perdeu o ponto de freada com sua Mercedes e se chocou contra a Toro Rosso de Vergne , tirando os dois da prova. Depois da corrida, Schumacher foi punido por ter causado o choque e perdeu dez posições para GP do Japão .

Com isso, Senna e Massa ganharam mais posições e apareceram dentro do Top-10 pouco depois da metade da prova. O piloto da Williams estava à frente, foi pressionado pelo ferrarista e tentou fechar o canto esquerdo para evitar a ultrapassagem. Massa chegou a se chocar com o carro de Senna e quase perdeu o controle , mas conseguiu segurar o volante, manteve-se na pista e assumiu a nona posição. Pouco depois, Massa ainda realizou outra bela manobra e ultrapassou Ricciardo para ficar em oitavo.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Corrida termina com limite de tempo com Vettel na frente

Após as interferências do carro de segurança, a corrida teve de cumprir a regra de limite máximo de duas horas. Vettel começou a administrar a vantagem e ficou com a vitória, à frente de Button. Alonso completou o pódio e manteve a liderança do campeonato.

Di Resta seguiu para a quarta posição com a Force India, mantendo-se à frente de Rosberg. A dupla da Lotus veio logo atrás: Raikkonen vinha atrás de Grosjean, mas o finlandês deixou seu companheiro para trás após ordem da equipe e ficou em sexto. Massa terminou em oitavo, à frente de Ricciardo e Webber, que completaram os dez primeiros. O australiano da Red Bull, porém, foi punido com 20 segundos e perdeu a posição para Sergio Pérez.

Senna vinha em décimo para conquistar mais um ponto, mas foi ultrapassado por Webber e ainda teve de abandonar a corrida no minuto final com problemas no carro. Sergio Pérez terminou em 11º, à frente de Timo Glock, que conseguiu levar a Marussia à 12ª posição.

A próxima etapa do calendário será realizada no circuito de Suzuka, no Japão, no dia 7 de outubro.

Veja como ficou a classificação do GP de Cingapura deste domingo:

1 – Sebastian Vettel (ALE) - Red Bull – 59 voltas
2 – Jenson Button (GBR) - McLaren – a 8s9
3 – Fernando Alonso (ESP) - Ferrari – a 15s2
4 – Paul di Resta (GBR) – Force India – a 19s
5 – Nico Rosberg (ALE) - Mercedes – a 34s7
6 – Kimi Raikkonen (FIN) - Lotus – a 35s7
7 – Romain Grosjean (FRA) - Lotus – a 36s6
8 – Felipe Massa (BRA) - Ferrari – a 42s8
9 – Daniel Ricciardo (AUS) - Toro Rosso – a 45s8
10 – Sergio Pérez (MEX) - Sauber – a 50s6
11 – Mark Webber (AUS) - Red Bull – a 1min7s1*
12 – Timo Glock (ALE) - Marussia – 1min31s9
13 – Kamui Kobayashi (JAP) - Sauber – 1min37s1
14 – Nico Hulkenberg (ALE) - Force India –1min39s4
15 – Heikki Kovalainen (FIN) - Caterham – 1min47s9
16 – Charles Pic (FRA) - Marussia – a 1 volta
17 – Pedro de la Rosa (ESP) – HRT – a 1 volta
18 – Bruno Senna (BRA) - Williams – Abandonou
19 – Vitaly Petrov (RUS) - Caterham – Abandonou
20 – Jean-Éric Vergne (FRA) - Toro Rosso – Abandonou
21 – Michael Schumacher (ALE) – Mercedes – Abandonou
22 - Pastor Maldonado (VEN) - Williams – Abandonou
23 – Narain Karthikeyan (IND) – HRT – Abandonou
24 – Lewis Hamilton (GBR) - McLaren – Abandonou

* Foi punido com a adição de 20 segundos ao seu tempo final de prova e perdeu uma posição 

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG