Minha maior lembrança de Senna é rodada no GP do Brasil de 1994, diz Schumacher

Em entrevista, alemão relembra corrida em Interlagos, na qual superou o tricampeão brasileiro e deu início a conquista de seu primeiro título mundial

iG São Paulo | - Atualizada às

GP do Brasil, 1994, Interlagos. Michael Schumacher, hoje o maior recordista da história da Fórmula 1 , era um jovem piloto que fazia sua quarta temporada na categoria. Correndo pela Benneton, tinha como grande rival o tricampeão Ayrton Senna, da equipe Williams. Naquela corrida, a primeira da temporada que marcaria o primeiro de seus sete títulos mundiais, o alemão, atual piloto da Mercedes, largou na segunda posição, atrás de Senna, e depois da primeira parada nos boxes, assumiu a primeira colocação, deixando Senna em segundo lugar.

Leia também:  Vettel supera dupla da McLaren e lidera primeiro treino livre em Cingapura

Senna, que fazia sua primeira corrida pela Williams, viu então o alemão abrir vantagem e precisou tirar a diferença. Tentando se aproximar de Schumacher, o brasileiro perdeu o controle de sua Williams, rodou e abandonou o GP, diante da torcida brasileira.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

18 anos depois, em entrevista para a revista inglesa F1 Racing, o alemão disse que considera a rodada uma de suas melhores lembranças que tem do brasileiro. “Senna tinha uma aura de imbatível. Vencê-lo no Brasil teve um sabor especial”, disse o alemão.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

“Eu o superei e ele rodou enquanto me tentava me alcançar. O fato de ele ter rodado me deixou orgulhoso, porque eu o forcei a errar”. Ainda na entrevista, Schumacher disse que Senna foi um de seus heróis no automobilismo. Ainda assim o alemão apontou o finlandês Mika Hakkinen como seu maior rival dentro das pistas.

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG