Tamanho do texto

Toto Wolff afirma que pretende manter Maldonado e que vai começar a decidir a dupla da escuderia em 2013 no mês de outubro

Reuters

A Williams pretende continuar com o venezuelano Pastor Maldonado na próxima temporada, apesar das punições que o venezuelano tem recebido nas provas. Apesar disso, o futuro do brasileiro Bruno Senna está menos claro, afirmou na última terça-feira (18) o diretor-executivo da escuderia, Toto Wolff.

Leia também: Apesar da vantagem de Alonso, chance de virada ainda existe

"Vamos levar o carro para 2013, então eu gostaria de nos ver mais regularmente na zona de pontos. Tomara que Pastor continue conosco e tenha aprendido as lições. Então o próximo passo lógico seria estar entre os seis primeiros no Mundial de Construtores, ou mesmo entre os cinco melhores"

O austríaco, cada vez mais citado como futuro sucessor do fundador Frank Williams como chefe da equipe, disse ao site oficial da categoria que a decisão sobre os pilotos para 2013 ainda não foi tomada.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

"Estamos dando diferentes olhadas sobre o assunto, mas no minuto em que discutirmos isso vamos bagunçar as coisas para Pastor e Bruno, e talvez para outros com quem tentemos conversar", disse Wolff. "Eu daria mais um mês antes de termos uma primeira ideia do que queremos”

Siga o iG Automobilismo no Twitter

A Williams tem como piloto reserva e de testes o jovem finlandês Valtteri Bottas, empresariado por Wolff, e forte candidato a assumir uma vaga de titular na escuderia. Maldonado traz consigo um grande patrocínio da estatal de petróleo do seu país, a PDVSA e além disso deu à Williams sua primeira vitória em um GP desde 2004, na corrida deste ano na Espanha.