Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google

Schumacher pode ter cargo administrativo na Mercedes após aposentadoria

Ross Brawn afirma que heptacampeão mundial tem a chance de continuar na equipe quando parar, mas diz que a possibilidade não tem a ver com a renovação ou não de contrato

Gazeta |

As especulações envolvendo a renovação de contrato entre Michael Schumacher e Mercedes ganharam novo episódio. Segundo o chefe da escuderia alemã, Ross Brawn, o heptacampeão mundial pode exercer papel administrativo em sua atual equipe quando anunciar sua aposentadoria. A declaração, porém, não tem ligação com a renovação ou não deo alemão com a equipe, afirma Brawn.

Leia também: Massa lidera 964 para recorde mundial em Silverstone

"É possível", explicou Brawn em entrevista ao jornal inglês Daily Mail . "Chegará o dia em que ele terá de parar, mas nós não discutimos isso em detalhes porque não consideramos esta possibilidade, no momento".

Segundo Brawn, diretor técnico de Schumacher em seus sete títulos na categoria, o conhecimento e a experiência seriam os grandes trunfos do alemão em sua nova função. O dirigente, porém, não sabe se o heptcampeão aguentaria a rotina da Fórmula 1 .

"Michael tem experiência de pista, seu julgamento seria uma vantagem para qualquer equipe", analisa. "Não estou certo que ele aguentaria o dia a dia que alguns de nós aguentamos, mas sei que ele quer manter-se envolvido. Ele ama o esporte, ama correr e desenvolver carros, saber como o time funciona", completou.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

Apesar das especulações envolvendo sua aposentadoria definitiva, o maior campeão da história da Fórmula 1 quer manter-se na categoria até 2014. Segundo o jornal alemão Bild , Schumacher está animado com o novo programa de desenvolvimento da Mercedes e teria a renovação para 2013 encaminhada com a Mercedes, tendo em seu contrato uma cláusula que permitiria a renovação automática por mais um ano.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Com isso, a vaga de Nico Rosberg passa a ser ameaçada por Lewis Hamilton, em negociações avançadas com a escuderia alemã . Com mais um ano de contrato, o piloto teria o acordo rescindido para a sua substituição pelo inglês.

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG