Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google

Hamilton confirma favoritismo e vence de ponta a ponta na Itália

Pérez é segundo e Alonso fica em terceiro, à frente de Massa, e conta com a sorte ao ver abandonos de Vettel e Webber. Bruno Senna é décimo

iG São Paulo | - Atualizada às

Lewis Hamilton coroou seu fim de semana perfeito na Itália. Depois de fazer a pole position, o britânico da McLaren venceu de ponta a ponta em Monza neste domingo (9) e ainda assumiu a vice-liderança do Mundial de Pilotos. Hamilton terminou à frente do mexicano Sergio Pérez, que largou em 12º, acertou na estratégia de pneus e chegou na segunda posição depois de ultrapassar os dois carros da Ferrari.

Leia também: Confira todos os detalhes do GP da Itália em Monza

Felipe Massa vinha em segundo, mas recebeu mensagens da Ferrari no rádio para diminuir o ritmo, já que Alonso estava logo atrás. O espanhol ultapassou o brasileiro, mas viu Pérez ganhar sua posição sem problemas. Com isso, Alonso terminou em terceiro, com Massa na quarta posição . O espanhol ainda contou com a sorte e viu Sebastian Vettel e Mark Webber, seus rivais pelo título, abandonarem a prova no fim, o que aumentou sua vantagem na liderança do Mundial .

Kimi Raikkonen chegou na quinta posição com a Lotus, à frente das Mercedes de Michael Schumacher e Nico Rosberg. Paul di Resta foi o oitavo, à frente de Kamui Kobayashi. Bruno Senna terminou a prova na décima posição e voltou a pontuar pela Williams.

Massa e Alonso largam bem e brasileiro assume segunda posição

Após largar na terceira posição, Massa deixou Button para trás antes da primeira curva do circuito de Monza e assumiu a segunda posição. O brasileiro ainda tentou atacar Hamilton, mas não conseguiu passar o outro britânico e se manteve em segundo, segurando ataques de Button.

Alonso também ganhou importantes posições nas primeiras voltas. Depois de largar em décimo, o espanhol da Ferrari passou Di Resta, Kobayashi e Raikkonen para assumir a sexta colocação. Em uma bela manobra para cima de Schumacher, o espanhol ganhou mais uma posição, indo para quinto, atrás de Vettel, seu rival na disputa pelo título.

Senna, que havia ganhado três posições e pulado para décimo, saiu da pista ao tentar passar Rosberg e teve de devolver a posição ao alemão, perdeu tempo e caiu para a 12ª posição. O brasileiro da Williams ainda tentou passar Di Resta, que defendeu a posição e fez Senna sair para a grama para evitar o choque com a Force India. Jean-Éric Vergne, da Toro Rosso, abandonou a prova depois de perder o controle, rodar e sair da pista.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

Massa é ultrapassado por Button e Alonso pressiona Vettel

O brasileiro da Ferrari começou a reclamar no rádio sobre a situação de seus pneus depois das 15 primeiras voltas. Perdendo desempenho, Massa foi ultrapassado por Button na 19ª volta e caiu novamente para terceiro. Já no vigésimo giro, foi chamado para os boxes pela Ferrari e realizou a troca dos compostos.

Na 21ª volta, Alonso e Vettel foram aos boxes e o espanhol quase ganhou a posição do alemão, mas acabou voltando logo atrás. Os dois retornaram novamente atrás de Massa, mas o brasileiro viu sua vantagem cair com o tráfego em sua frente. A briga, porém, ficou bastante focada em Vettel e Alonso. O espanhol começou a pressionar o piloto da Red Bull e chegou a ir com os quatro pneus para a grama ao tentar ultrapassá-lo e reclamou no rádio que o alemão teria impedido sua manobra de forma ilegal. A direção de prova anunciou que iria investigar o lance.

Líder da prova, Hamilton foi ao box da McLaren na 24ª volta e voltou à frente de todos os pilotos que vinham atrás. O britânico perdeu a liderança apenas para Pérez, que ainda não tinha realizado sua troca de pneus.

Alonso passa Vettel, que ainda recebe punição. Button abandona

Depois de tanto tentar, o espanhol ultrapassou Vettel na volta 29, assumindo a quinta posição, logo atrás de Massa. Pérez continuou sem parar e seguiu líder, com os dois carros da McLaren logo atrás.

Na 32ª volta, a direção de prova decidiu que Vettel atrapalhou Alonso na manobra em que o espanhol foi parar na grama, e deu uma punição de um drive-through para o alemão. O piloto da Red Bull passou pelos boxes e voltou apenas na nona posição, à frente de Di Resta.

No giro de número 34, Button teve problemas em sua McLaren e abandonou a corrida, deixando caminho aberto para Massa e Alonso. Pérez parou nos boxes e voltou em sexto, mas logo passou Raikkonen e chegou à quinta posição, atrás de Schumacher. Rosberg vinha em sétimo, com Webber logo atrás.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Massa cede segunda posição para Alonso, mas ambos são ultrapassados por Pérez

Depois de passar Vettel, Alonso ficou logo atrás de Massa. Pelo rádio, a Ferrari pediu que o brasileiro poupasse pneus, pois o espanhol vinha logo atrás. Com isso, Massa começou a virar mais lento que seu companheiro. Quando Alonso diminui a diferença para menos de um segundo, mais um recado pelo rádio informou Massa que o espanhol usaria a asa móvel para ultrapassá-lo. Na volta 40, Alonso realizou a manobra e deixou o brasileiro para trás, para assumir a segunda posição.

O brasileiro então caiu para terceiro, com Pérez logo atrás, seguido por Raikkonen. O mexicano vinha bem mais rápido e conseguiu passar Massa na volta 44, fazendo o brasileiro cair para quarto. Com pneus muito mais preservados, Pérez ainda começou a pressionar Alonso e também passou o espanhol no giro 46.

Rosberg e Schumacher foram os primeiros que decidiram fazer duas paradas. Schumacher voltou então em décimo, com Rosberg duas posições atrás. Com isso, Vettel foi para sexto, à frente de Webber.

Dupla da Red Bull abandona e Hamilton vence GP da Itália

Com problemas no carro, Vettel e Webber tiveram de abandonar a prova a poucas voltas do fim e deixaram de pontuar, para sorte de Alonso. Apesar de Pérez vir rápido no fim, Hamilton não foi ameaçado e chegou à vitória, à frente do mexicano, de Alonso e de Massa.

Raikkonen terminou em quinto, à frente de Schumacher e Rosberg, dupla da Mercedes com a qual disputou posições durante boa parte da corrida. Di Resta terminou em oitavo, com Kobayashi logo atrás. Senna conseguiu entrar na zona de pontuação no fim e somou um ponto com a décima posição, à frente de Pastor Maldonado, seu companheiro.

A próxima prova da Fórmula 1 será realizada em Cingapura, daqui duas semanas, no dia 23 de setembro.

Veja como ficou a classificação final do GP da Itália:

1 – Lewis Hamilton (GBR) - McLaren – 53 voltas
2 – Sergio Pérez (MEX) – Sauber – a4s3
3 – Fernando Alonso (ESP) - Ferrari – a 20s5
4 – Felipe Massa (BRA) - Ferrari – a 29s6
5 – Kimi Raikkonen (FIN) - Lotus – a 30s8
6 – Michael Schumacher (ALE) - Mercedes – a 31s2
7 – Nico Rosberg (ALE) - Mercedes – a 33s5
8 – Paul di Resta (GBR) - Force India – a 41s0
9 – Kamui Kobayashi (JAP) - Sauber – a 43s8
10 – Bruno Senna (BRA) - Williams – a 48s1
11 – Pastor Maldonado (VEN) - Williams – a 48s6
12 – Daniel Ricciardo (AUS) - Toro Rosso – a 50s3
13 – Jérôme D’Ambrosio (BEL) - Lotus – a 1min15s8
14 – Heikki Kovalainen (FIN) - Caterham – a 1 volta
15 – Vitaly Petrov (RUS) - Caterham – a 1 volta
16 – Charles Pic (FRA) - Marussia – a 1 volta
17 – Timo Glock (ALE) - Marussia – a 1 volta
18 – Pedro de la Rosa (ESP) – HRT – a 1 volta
19 – Narain Karthikeyan (IND) – HRT – a 1 volta
20 – Mark Webber (AUS) - Red Bull – Abandonou
21 – Nico Hulkenberg (ALE) - Force India – Abandonou
22 – Sebastian Vettel (ALE) - Red Bull – Abandonou
23 – Jenson Button (GBR) - McLaren – Abandonou
24 – Jean-Éric Vergne (FRA) - Toro Rosso – Abandonou

Leia tudo sobre: Fórmula 1F1GP da ItáliaMonza

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG