Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google

Fórmula 1 volta a cogitar cockpit fechado após acidente no GP da Bélgica

Diretor técnico da McLaren diz que distância que carro de Grosjean passou da cabeça de Alonso em Spa mostra a necessidade da introdução da peça, o que pode ocorrer em 2014

iG São Paulo | - Atualizada às

Um assunto sobre segurança na Fórmula 1 que vem sendo discutido nos últimos anos voltou a ganhar força após o acidente na primeira curva do GP da Bélgica do último domingo (3). Depois de Romain Grosjean causar um choque com Lewis Hamilton, o carro do francês voou e quase acertou a cabeça de Fernando Alonso.

Leia também: Quem deve substituir Romain Grosjean na Lotus em Monza?

Com isso, a categoria volta a focar suas preocupações na proteção dos pilotos neste tipo de acidente. De acordo com Paddy Lowe, diretor técnico da McLaren, um cockpit fechado poderia evitar lesões em pilotos. “Acho que a intenção é para 2014, já que começamos o projeto há um ano. Pessoalmente, acho que é algo inevitável por causa da grande exposição (de segurança) que tivemos” comentou Lowe, que participa dos estudos para a introdução da nova peça.

Lowe afirmou que Alonso teve sorte de não ser acertado, mas ressaltou que a segurança da Fórmula 1 não pode contar sempre com isso. “Você vê isso de tempos em tempos e pensa que foi sorte. Um dia não será”, afirmou Lowe, que explicou que os testes continuam. “Fizemos uma peça para experiência e foi testada estruturalmente com vários impactos, como de pneus com fogo, e foi um sucesso”.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

Stefano Domenicali, chefe da Ferrari, também afirmou a importância de estudos nesse sentido, mas ressaltou que nada deve ser feito com pressa. “Tivemos sorte porque nada aconteceu com a cabeça de Fernando. Estamos trabalhando com a FIA em um sistema correto de proteção, mas há alguns problemas, como tirar a proteção em caso de fogo ou algo pior. Então precisamos ter cuidado com tudo isso”, afirmou.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Depois do choque, Alonso declarou que ficou aliviado por não ter sofrido lesões mais sérias na cabeça e nas mãos. Responsabilizado pela confusão, Grosjean foi suspenso da próxima etapa da Fórmula 1, que será no domingo (9), em Monza.

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG