Tamanho do texto

Brasileiro afirma que terá de usar sua experiência nas pistas finais do calendário para ter bons desempenhos com a Williams

Depois de passar o ano de 2010 inteiro na nanica HRT, o brasileiro Bruno Senna teve a oportunidade de correr o fim da temporada 2011 pela Lotus. Neste ano, o piloto se transferiu para a Williams e está confiante em usar a experiência nas pistas em que já correu no ano passado para fazer uma segunda parte de campeonato melhor do que a primeira, já a partir do GP da Bélgica desta semana.

Leia também: Kobayashi lidera primeiro treino debaixo de chuva em Spa

“Estou confiante de que ter ido à pista antes pode fazer a diferença também”, comentou em entrevista ao site britânico Autosport . “A curva de aprendizado é muito menor e, mesmo que os pneus sejam novos, nós temos uma boa ideia de onde eles sofrem e onde podem ser mais trabalhados”.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

O brasileiro mostrou confiança de que vai terminar o ano melhor do que começou. “É fácil esquecer erros ou ser crítico sobre erros, então estou tentando aprender o máximo que puder, mas estou muito mais confiante agora do que estava no início da temporada”.

Siga o iGAutomobilismo no Twitter

Senna, que chegou ao Q3 pela primeira vez no classificatório da última prova, na Hungria, afirmou que seu ritmo de corrida tem compensado os problemas aos sábados. “Estamos ficando cada vez mais competitivos no seco e tenho tido problemas nos classificatórios por uma razão ou outra, mas no geral o ritmo tem sido muito bom”, concluiu o piloto, que ocupa a 15ª posição do campeonato , com 24 pontos.