Heptacampeão mundial ressalta bom trabalho do espanhol no ano e afirma que Sebastian Vettel está aprendendo a perder nesta temporada

Depois de conquistar o heptacampeonato mundial e quebrar quase todos os recordes da Fórmula 1 , Michael Schumacher se aposentou da categoria em 2006, após ver Fernando Alonso vencer dois campeonatos seguidos. O alemão, porém, voltou à F1 em 2010. Apesar da falta de grandes resultados, Schumacher afirma que não se arrepende de seu retorno.

Leia também: Schumacher vai completar 300 GPs no palco de sua estreia

“Não me arrependo de ter voltado nem por um segundo. Tive grandes momentos, mesmo que de fora não tenha parecido”, comentou Schumacher, que obteve um terceiro lugar em Valência neste ano como melhor resultado de sua volta. Desta vez, a disputa será em Spa-Francorchamps, onde estreou na F1 e vai completar 300 corridas. “Onde parar? E quando? É interessante que as primeiras vezes são sempre em Spa. A primeira vitória, o primeiro título, mas também situações controversas”, explicou na entrevista ao jornal alemão Bild .

O alemão espera que possa contar com a sorte para poder voltar ao pódio em mais oportunidades nesta temporada. “Por esse ano, não precisamos falar em título. E para onde a jornada vai no ano que vem ainda não está claro. Ainda espero que possamos ter mais um ou dois ótimos desempenhos. E se tivermos outra corrida na chuva?”, comentou.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

O heptacampeão mundial ainda elogiou Alonso e disse que o espanhol está “evoluindo sobre si mesmo” neste ano. “Há fases como essa em que tudo parece funcionar, mas ele trabalhou para isso”, afirmou Schumacher.

Com os resultados de Alonso, que lidera o campeonato , Schumacher acredita que Sebastian Vettel, atual bicampeão, possa estar aprendendo a perder. “Sebastian é uma ótima pessoa e muito bom piloto, mas ele está lidando com uma situação diferente agora em um processo de aprendizado. Para ser um bom vencedor, você deve perder também, faz parte do seu desenvolvimento. Só quando você aprende a perder você pode respeitar e aproveitar ainda mais a vitória”, concluiu o piloto.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

O fim de semana da Fórmula 1 em que o heptacampeão mundial vai completar 300 GPs vai começar com os treinos livres da sexta-feira (31), às 5 e às 9 horas (de Brasília). No sábado (1), os pilotos realizam o último treino livre, às 6 horas, e o classificatório, às 9 horas. O GP da Bélgica será 'no mesmo horário, no domingo (2).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.