Martin Whitmarsh está há três anos no comando da Fota, mas não vai continuar na presidência da Associação

Há três anos na presidência da Fota (Associação das Equipes da Fórmula 1), Martin Whitmarsh não está disposto a continuar no comando da Associação. Eleito em 2009, o chefe da McLaren passaria apenas 12 meses no cargo, mas seu mandato foi prolongado. Whitmarsh, porém, descartou concorrer à reeleição no fim deste ano.

Leia também: Webber pode salvar o último grande recorde de Senna

“Eu não seria voluntário para isso. Acho que três anos é o bastante. Será saudável se outra pessoa o fizer agora. Cabe às equipes decidirem isso”, declarou o dirigente ao site britânico Autosport .

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

O chefe, porém, afirmou que seguirá presente nos assuntos da Associação. “Me preocupo com a Fórmula 1 em qualquer cargo que ocupe. A McLaren tem sido uma participante muito boa no esporte. Nós (Fota), tentamos ser uma força dinâmica e estabilizadora, que tenta entender os problemas de todos. Vamos continuar a tentar isso. Mas é justo que outra pessoa tente”, confirmou.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Atualmente, o vice-presidente da Fota é Eric Boullier, chefe da Lotus. Whitmarsh afirma que o francês é um bom nome para a vaga, ao lado de Ross Brawn, chefe da Mercedes. Criada em 2008, a Associação passou por problemas e foi abandonada por algumas equipes. Ferrari, Red Bull, Toro Rosso, Sauber e HRT não fazem mais parte do grupo.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.